Os anos que precedem o golpe militar pelo olhar de Ruy Guerra Pedro Canin Mussallam

  A partir dos anos 1960 o cinema independente torna-se cada vez mais essencial em um processo de revisão de conjuntura que se desenvolve em oposição ao fracasso da experiência do cinema industrial, e era composto por uma produção artesanal, rápida e fora dos estúdios. O movimento era composto por uma nova geração de artistas … Continue lendo “Os anos que precedem o golpe militar pelo olhar de Ruy Guerra”

A República do cinismo Marcia Tiburi

O cinismo é a figura de linguagem como forma de dominação. Como performance política, é imbatível. Diante de um cínico, uma pessoa não consegue dizer nada

Terra (segue) em transe Mariana Lucas Setúbal

Em parceria com a CULT, LabJor FAAP inicia série ‘Cinema e ditadura: 50 anos do AI-5’, com publicação de artigos e exibição de filmes

O desatino do general Além da lei

Ao pressionar o STF, o general Eduardo Villas Bôas expôs uma das facetas dos tempos atuais: o crescente assanhamento político das Forças Armadas

Rimbaud, o rebelde Claudio Willer

Rimbaud aspirava à síntese de rebelião e revolução, ele queria a liberdade total e intransitiva. Nesse sentido, sua obra foi marcada pelo inconformismo absoluto

A esquerda identitária e a satanização da maioria Wilson Gomes

Como ganhar uma eleição quando a maioria dos eleitores precisa assumir-se culpado e privilegiado para começo de conversa?

A escolha é falar de política Bianca Santana

Literatura, #Elenão e Feira de Frankfurt: O que fizemos de tão errado? O que deixamos de fazer? O que a gente faz agora? Qual nosso papel nisso tudo?

Criolo: ‘A força do medo é a ferramenta maior do mal’ Fernanda Paola

O rapper fala sobre ‘Boca de lobo’, peça audiovisual que, com referências do assassinato de Marielle Franco à tragédia de Mariana, critica a situação política e social do país

Mimetismo: a vítima a favor do algoz Marcia Tiburi

O papel da ideologia está em convencer aquele que não se beneficia dela de transformar o engano em consenso

Dossiê | A leitura de Achille Mbembe no Brasil Carla Rodrigues e Suely Aires

Com o filósofo camaronês, ganhamos recursos teóricos para pensar as especificidades do racismo brasileiro e o devir-negro no mundo colonizado

Novembro

TV Cult