“Volta pra base e vai procurar entender” Tarso de Melo

Nas palavras de Mano Brown há o essencial do que devemos fazer para que tenhamos condições de disputar politicamente os rumos do país

Nem poesia, nem pão, nem circo Manoel Ricardo de Lima

A poesia de Tarso de Melo é esperança de frescor para disseminar a ideia de que a humanidade pode escapar da condenação de morrer numa uniformidade final

Os ombros suportam o mundo? Tarso de Melo

Por que voltar a ‘Sentimento do mundo’, de Drummond, numa hora dessas, em que outras noites querem pesar sobre nossos ombros já sobrecarregados?

O que disseram as urnas Tarso de Melo

O que as urnas mostraram foi um terrível cala-boca para quem insiste em defender a democracia como pré-condição para qualquer outro debate

Por que dizemos #elenão Tarso de Melo

Pessoas que em razão das últimas contendas eleitorais achavam que jamais estariam do mesmo lado, agora se unem sob a hashtag #elenão

Quais são as razões do seu voto? Tarso de Melo

O resultado das urnas não trará soluções mágicas, mas é inevitável que, neste momento, a pergunta “o que fazer?” se reduza à simples “em quem votar?”

Poetas, corpos, percursos: uma aproximação Tarso de Melo

Observar no corpo as marcas do percurso de que o poema participa é uma forma única de entrar nos textos, tomá-los para si ser tomado por eles

URSAL: rir para castigar (nossa) mediocridade Tarso de Melo

As piadas com a URSAL são uma forma de insistir que precisamos ir além do que temos ido em termos de proposição política

Por que Lula deve continuar candidato mesmo preso Tarso de Melo

Que o principal candidato presidencial esteja preso, condenado em um processo de caráter político, é um gesto que nos faz ver além da eleição

A discriminação como bom negócio eleitoral Tarso de Melo

Por que não surpreende que consigam se destacar nas urnas os candidatos que surfam na onda da discriminação

Novembro

TV Cult