Quando os pitbulls atacam, a democracia precisa se defender Wilson Gomes

Ser indulgente com Daniel Silveira, o deputado pitbull, é impensável, pois o fascismo não é mais exótico: é uma ameaça real e cotidiana

O sagrado no cinema Luiz Nazário

Dreyer, Bresson, Buñuel, Bergman, Tarkovsky e Lars von Trier: o cinema tem uma vigorosa linhagem de diretores que representaram a busca da transcendência

Anatomia de um país em dissolução Juliana de Moraes Monteiro e Gilson Iannini

A impossibilidade de se sentir seguro em casa mesmo nos sonhos traz a marca do desconforto diante de algo assustadoramente invisível: um vírus

A oniropolítica e a “peste” freudiana Cláudia Maria Perrone e Rose Gurski

Ainda que a liberdade democrática esteja ameaçada, a experiência do sonho continua a produzir pensamentos sobre o que está sendo censurado

Um rosto no qual me reconheça: Leonardo Fróes faz 80 anos Tarso de Melo

O poeta Leonardo Fróes completa 80 anos vendo sua obra ocupar o centro das atenções entre leitores de poesia e poetas das novas gerações

Escola e pandemia: proteger a vida para garantir o direito à educação Catarina de Almeida Santos

A retomada das aulas presenciais é imprescindível para a garantia do direito à educação, mas só é capaz de aprender quem está vivo e saudável

Para compreender melhor o que estamos chamando de fascismo no século 21, temos que olhar para as pessoas e os movimentos que resistem a ele há algum tempo nas ruas: os antifa e as fantifas feministas antifascistas) contemporâneas.

Acácio Augusto,

"Cem anos depois, um novo fascismo", Cult 265

Arrisquemos uma afirmação: o Brasil das prisões é a expressão contemporânea que melhor traduz nossa história. Se pensarmos em termos retrospectivos, as prisões são um legado concreto – monumento atemporal – de nossa tradição colonial.

Fernanda Martins,

"Matar e deixar morrer: o Brasil das prisões", Cult 265

O maior desafio dos tempos atuais é lidar com a morte tornada anônima, morte representada em números, sem direito a rituais, por vezes, sem poder ver o corpo do ente querido, em um encurtamento temporal que impede a despedida.

Suely Aires,

"Vírus, vermes e a estranha sintomatologia dos dias atuais", Cult 265

Pandemia, pandemônio e cultura no Brasil Antonio Albino Canelas Rubim 

Novas modalidades culturais, como as infinitas lives, devem se tornar permanentes e redefinir a própria sociabilidade e sua cultura

O ‘pretuguês’ na psicanálise: reflexões de Lélia Gonzalez Alessandra Affortunati Martins

A autora e militante dança com a língua, mostra seus molejos, sua riqueza, distante da polidez empolada à qual tentamos nos adequar

Abolicionismo penal e garantismo: aliança precária, fundamentos divergentes Aline Passos

É preciso um pouco mais de atenção para que aliança não se confunda com identidade e o garantismo não capture as sensibilidades abolicionistas

Tempo, textura: sobre o novo disco de Vladimir Safatle Irineu Franco Perpetuo

Além de exploração do tempo, pode-se definir a pesquisa musical de Safatle também como investigação de texturas; "Tempo tátil" é o 2º disco do autor

Newsletter

Fevereiro

TV Cult