Sob o signo da imaginação cênica Welington Andrade

Composto de oito peças escritas entre 1967 e 1969, teatro de Hilda Hilst revela força, beleza e lirismo incomuns em nossos palcos

Em 2018, MITsp discute internacionalização das artes cênicas brasileiras Welington Andrade

Intenção é reconhecer relações entre as especificidades do contexto brasileiro com questões e experiências propostas em âmbito internacional

Benedito Nunes e o teatro José Denis de Oliveira Bezerra

O crítico e professor tem uma importância fundamental para a história moderna e contemporânea do teatro paraense

Por um teatro que coloque o mal em cena Alexandre Dal Farra

Não me interessa tanto um teatro que mostre como o mundo deveria ser, mas sim que possibilite que olhemos justamente para o que o ele não deveria ser (mas ainda é)

Teatro e urbanismo possíveis Welington Andrade

‘Entre vãos’, em cartaz até a próxima terça (16), busca compreender como os modos de vida do cidadão paulistano se alteraram com a gentrificação do espaço urbano.

Notas sobre Raymond Williams e o teatro Sérgio de Carvalho

Estudos de Williams sobre Ibsen, Strindberg e Tchekhov examinam sua percepção sobre relações humanas alienadas como o atrito dessas questões com as convenções dramáticas

As ilusões perdidas Fernando Marques

As quatro peças escritos por Chico Buarque aliam as questões sociais às mais altas temperaturas líricas

MITsp: Teatro, racismo e lugares de fala Helô D'Angelo

Os diretores Antônio Araújo e José Fernando Peixoto de Azevedo discutem representatividade nas peças ‘Branco’ e ‘Missão em fragmentos’

A fantasmagoria do branco Welington Andrade

O teatro como meio privilegiado para discutir racismo, branquitude, hierarquia social e poder

“Não estar também é uma forma de presença” Welington Andrade

“Branco: o cheiro do lírio e do formol” é uma experiência que converte fantasia em fantasmagoria. Que terrifica o excesso de diz-que-diz das prosas que, cotidianamente, nos são vendidas como verdades

TV Cult