Hoje ainda é dia de assalto Welington Andrade

Texto de José Vicente ganha montagem moderna que amplia a discussão proposta pelo autor há 50 anos

Um exercício de imaginação raciocinante Welington Andrade

‘Material Bond’, cuja temporada se encerrou no último dia 30/3, constitui uma das realizações teatrais mais relevantes de 2017

Querido filho pranteado da fortuna e do acaso Welington Andrade

Entre a banalidade do real e a punção do que é vivo, o diretor libanês Rabih Mroué conta a história do protagonista de ‘Tão pouco tempo’, em cartaz na MITsp

O teatro, um documento do real; o Estado de direito, uma ficção Welington Andrade

O diretor chileno Guillermo Calderón e os seis intérpretes de ‘Mateluna’ corporificam o objetivo mais verdadeiro do teatro político

Uma experiência de perda e indeterminação Welington Andrade

Em O teatro dos mortos, o crítico e historiador Jorge Dubatti expõe as principais linhas de força da filosofia teatral

Hamlet, sem aura e sem coroa Welington Andrade

Em ‘Hamlet: processo de revelação’, um ator, sozinho em cena, procura reconstruir a narrativa do príncipe da Dinamarca dirigindo-se diretamente ao público

Gesta de um valente Welington Andrade

‘O açougueiro’, de Samuel Santos, constitui uma espécie de espetáculo-aboio-solo, entoado para orientar o espectador em relação aos sentidos não-verbais, tangidos pela subjetividade, que este e o atuador, juntos, procuram

Exortação à afasia Welington Andrade

Cena de PROJETO bRASIL (Foto: Marcelo Almeida) “A palavra falada é irreversível, tal é a sua fatalidade” Roland Barthes, O rumor da língua Com texto e direção de Marcio Abreu, PROJETO bRASIL, da companhia brasileira de teatro, antes de se configurar em um espetáculo artístico, constitui mais propriamente um ato cultural organizado em torno de … Continue lendo “Exortação à afasia”

Espetáculo, percepção e sensação Welington Andrade

A leitura de dois importantes títulos de teoria crítica convida à reflexão a respeito de como o teatro contemporâneo tem lidado com as categorias da percepção e da sensação, que levam inevitavelmente ao problema da subjetividade

Molière e o ridículo da virtude Welington Andrade

Encenação pioneira nos teatros brasileiros, O misantropo, de Molière, chega aos trópicos indagando a respeito de quem são os misantropos de hoje em dia

TV Cult