O monstro Behemoth na política brasileira Rubens Casara

Enquanto em Portugal se fala em uma ‘geringonça’ de esquerda, uma reunião inédita de forças progressistas, no Brasil surgiu um ‘monstro’ de direita

Manifesto artificial: contra a passabilidade estética Luh Maza

Não nos conformemos com a Cultura e seus padrões civilizatórios; reivindiquemos o reconhecimento de nossas identidades, escreve a dramaturga Luh Maza

Elegendo um presidente estável Gunter Axt

As eleições de 2018 sugerem pulverização semelhante às de 1989: como agora, o espectro da crise econômica e dos escândalos políticos assombrava o horizonte

Melancolia e conservadorismo: o brilho do Sol Negro Helena Vieira

A reflexão sobre o conservadorismo, sua humanização e sua localização afetiva são centrais no desvelamento das ferramentas fascistas tão em voga no conservadorismo da sociedade brasileira

A infinidade de amores na dor de existir Nadiá Paulo Ferreira 

O discurso psicanalítico, ao investigar os fundamentos do amor, apresenta o que os poetas já sabiam: o encontro da verdade com o saber não decifra a verdade 

O que as cotas raciais têm feito comigo? Berenice Bento

Reler a minha biografia não teria sido possível se, um dia, estudantes negros/as em sala de aula não tivessem me questionado sobre meus próprios privilégios

Bem-vindo ao Coliseu

Christian Dunker: Vítimas do bullying, adolescentes enfrentam as dificuldades de sobreviver em uma arena de exclusão

Uma ética nietzschiana

Dossiê: Genealogia e transvaloração dos valores morais para naturalizá-los

Uma mente em chamas

Ludwig Wittgenstein marcou o século XX com suas reflexões sobre lógica e linguagem e com um temperamento que ressuscitou a figura do gênio romântico Luís Antônio Giron   O encanto exercido pelo filósofo austríaco Ludwig Wittgenstein se deu em duas frentes de aparência oposta, a da reflexão sobre a lógica e os fundamentos da linguagem … Continue lendo “Uma mente em chamas”

Continuidade e descontinuidade na filosofia de Wittgenstein

Tractatus logico-philosophicus e Investigações filosóficas marcam duas fases distintas da obra do pensador austríaco, mas têm como propósito subjacente mostrar que os grandes problemas da filosofia tradicional permaneceram irresolutos por séculos porque eram desprovidos de significado Michael Wrigley   No prefácio do Tractatus logico-philosophicus, o seu autor de 29 anos declarou modestamente que a verdade … Continue lendo “Continuidade e descontinuidade na filosofia de Wittgenstein”

Novembro

TV Cult