As eleições da OAB e a defesa da democracia Tarso de Melo

Precisamos de muita disposição dentro de cada terno, atrás de cada gravata, porque não faltam razões aos advogados e advogadas para lutar

Tire o seu “tudo bem?” do meu caminho Tarso de Melo

De repente, aquela perguntinha, tantas vezes ouvida sem atenção, mostra-se capaz de disparar conversas nada amenas sobre a vida

“Volta pra base e vai procurar entender” Tarso de Melo

Nas palavras de Mano Brown há o essencial do que devemos fazer para que tenhamos condições de disputar politicamente os rumos do país

Nem poesia, nem pão, nem circo Manoel Ricardo de Lima

A poesia de Tarso de Melo é esperança de frescor para disseminar a ideia de que a humanidade pode escapar da condenação de morrer numa uniformidade final

Os ombros suportam o mundo? Tarso de Melo

Por que voltar a ‘Sentimento do mundo’, de Drummond, numa hora dessas, em que outras noites querem pesar sobre nossos ombros já sobrecarregados?

O que disseram as urnas Tarso de Melo

O que as urnas mostraram foi um terrível cala-boca para quem insiste em defender a democracia como pré-condição para qualquer outro debate

Por que dizemos #elenão Tarso de Melo

Pessoas que em razão das últimas contendas eleitorais achavam que jamais estariam do mesmo lado, agora se unem sob a hashtag #elenão

Quais são as razões do seu voto? Tarso de Melo

O resultado das urnas não trará soluções mágicas, mas é inevitável que, neste momento, a pergunta “o que fazer?” se reduza à simples “em quem votar?”

Poetas, corpos, percursos: uma aproximação Tarso de Melo

Observar no corpo as marcas do percurso de que o poema participa é uma forma única de entrar nos textos, tomá-los para si ser tomado por eles

URSAL: rir para castigar (nossa) mediocridade Tarso de Melo

As piadas com a URSAL são uma forma de insistir que precisamos ir além do que temos ido em termos de proposição política

Dezembro

TV Cult