Uma última e popular canção de rua, a do arbítrio Manoel Ricardo de Lima

Tocar os poemas de Ricardo Rizzo, autor de “Canção do arbítrio”, pode produzir uma brenha e uma brecha em meio a miséria das coisas

Ácida e sulfúrica Ronaldo Bressane

Em ‘Como se estivéssemos em um palimpsesto de putas’, Elvira Vigna exercita sua verve demoníaca ao esquadrinhar a vida de um dependente de garotas de programa

Passadistas e futuristas

Reunindo textos de partidários da vanguarda modernista, como Sérgio Buarque de Holanda, Mário de Andrade e Oswald de Andrade, e de seus adversários, como Lima Barreto, Oliveira Castro e Plínio Salgado, publicados em jornais e revistas da época, o livro 22 por 22 – A semana de Arte Moderna vista pelos seus contemporâneos, organizando por … Continue lendo “Passadistas e futuristas”

Vozes do realismo

Heitor Ferraz Desde sua estreia com À Margem da Linha, de 2001, Paulo Rodrigues vem sendo considerado uma das boas revelações da literatura brasileira. Sem a pressa que costuma embotar as melhores intenções literárias, Rodrigues chega agora ao seu segundo romance, tendo lançado nesse meio-tempo apenas um livro de contos. Com As Visões do Sótão, … Continue lendo “Vozes do realismo”

Visões do romantismo Cilaine Alves Cunha

Em ‘O romantismo no Brasil’, Antonio Candido desdobra reflexões sobre a gênese de nosso sistema literário iniciadas no clássico ‘Formação da literatura brasileira’

Uma fortuna crítica infinita

Obras de Davi Arrigucci Jr., Vagner Camilo e Marlene de Castro Correia e coletânea de ensaios renovam a recepção crítica de uma obra caracterizada pela capacidade inesgotável de desestabilização do conhecimento e de recifração dos impasses históricos  A julgar pela quantidade de estudos publicados às vésperas do centenário de nascimento de Carlos Drummond de Andrade, … Continue lendo “Uma fortuna crítica infinita”

Biografia do cisne negro

A Pianista, primeiro romance de Elfriede Jelinek lançado no Brasil, narra relação perversa entre mãe e filha

Verdades e mentiras

Acusada de relativismo, a peça Assim É (Se Lhe Parece), do escritor Luigi Pirandello, faz crítica profunda da violência social na Itália

O pesadelo da modernização

Relançamento das obras de Faulkner no Brasil mostra atualidade de um escritor que lançou mão da fragmentação da narrativa e de personagens que vivem isoladas em mônadas impenetráveis para representar o fim da “fase heróica” da burguesia americana. Leia, neste dossiê, um ensaio do romancista Cristovão Tezza sobre o recém-publicado Palmeiras selvagens, trechos inéditos da … Continue lendo “O pesadelo da modernização”

Entre a dor e o nada

Em Palmeiras selvagens, Faulkner intercala duas narrativas autônomas que sintetizam as duas linhas mestras de sua obra – a concepção trágica de romances como O som e a fúria e Absalão, Absalão! e o retrato pitoresco do sul dos Estados Unidos encontrado em livros como A cidade e Os invictos   A primeira peculiaridade que … Continue lendo “Entre a dor e o nada”

Setembro

TV Cult