Criolo: ‘A força do medo é a ferramenta maior do mal’ Fernanda Paola

O rapper fala sobre ‘Boca de lobo’, peça audiovisual que, com referências do assassinato de Marielle Franco à tragédia de Mariana, critica a situação política e social do país

A escolha é falar de política Bianca Santana

Literatura, #Elenão e Feira de Frankfurt: O que fizemos de tão errado? O que deixamos de fazer? O que a gente faz agora? Qual nosso papel nisso tudo?

Mimetismo: a vítima a favor do algoz Marcia Tiburi

O papel da ideologia está em convencer aquele que não se beneficia dela de transformar o engano em consenso

Dossiê | A leitura de Achille Mbembe no Brasil Carla Rodrigues e Suely Aires

Com o filósofo camaronês, ganhamos recursos teóricos para pensar as especificidades do racismo brasileiro e o devir-negro no mundo colonizado

O devir-negro do mundo Peter Pál Pelbart

Em Achille Mbembe, a negritude não é só uma condição subalterna reservada aos negros, mas o lote de sofrimento que abarca pobres, desempregados, imigrantes

A democracia é possível? Renato Noguera

Segundo Achille Mbembe, a democracia e o neoliberalismo são inconciliáveis – e a democracia só é viável a partir do combate radical do racismo

Sujeito racial, governo dos corpos e branquitude Edson Teles

Achille Mbembe recorre aos conceitos de biopolítica, estado de exceção, poder soberano e os relaciona com os processos de colonização e descolonização

Corpos marcados para morrer Suely Aires

No Brasil, o extermínio de pessoas mostra a sua face no discurso corrente da guerra às drogas, justificativa, por excelência, para o exercício do necropoder

Guerra colonial à moda brasileira Carla Rodrigues

A noção de “guerra sem fim” de Achille Mbembe e a metáfora da guerra que define o Brasil desde o início da empresa colonial europeia

Sobre um editor de livro, amante do teatro Welington Andrade

Uma homenageam ao editor, ensaísta e tradutor Jacó Guinsburg, morto em 21 de outubro, aos 97 anos, e sugestões de leitura para o mês de novembro

Dezembro

TV Cult