Um expoente do marxismo ocidental

Raymond Williams (1921-1988) ocupa um lugar ímpar na linhagem do marxismo ocidental

Materialismo cultural e romantismo anticapitalista Michael Löwy

Intelectual engajado de convicções socialistas, Raymond Williams renovou profundamente o pensamento marxista sobre a cultura






A massa e a malta Fernando Antonio Pinheiro Filho

Williams acrescenta algo fundamental quanto à recusa da identificação infamante com a massa por aqueles que a evocam (e que a qualificam) sempre na terceira pessoa por meio de um jogo sutil entre o plano gramatical e o plano empírico






O estatuto da crítica Ugo Rivetti

No interior do esquema teórico e interpretativo de Williams, a crítica se torna portadora não mais de uma função moral, mas política, que elege como meta principal o aprofundamento da democracia






Raymond Williams e as teorias da conspiração Marco Schneider

O autor galês confronta as distinções mais convencionais entre alta e baixa cultura, arte e entretenimento sem, no entanto, chegar a uma atitude acrítica em relação à cultura produzida e veiculada pela mídia






Notas sobre Raymond Williams e o teatro Sérgio de Carvalho

Estudos de Williams sobre Ibsen, Strindberg e Tchekhov examinam tanto sua percepção sobre relações humanas alienadas e mortificadas, como o atrito dessas questões com as convenções dramáticas baseadas no diálogo entre sujeitos






Sem heróis ou santos Jefferson Agostini Mello

Longe dos processos de “canonização literária”, Williams trata o trabalho crítico como um exercício de contextualização radical, no qual não existem fronteiras entre literatura e sociedade, entre projeto artístico e formação






Bases para um novo marco civilizatório Djamila Ribeiro

‘Mulheres, raça e classe’ é uma obra-prima não só pela qualidade teórica, mas porque desafia uma dita epistemologia dominante, promovendo um contra discurso potencialmente revolucionário para a prática política






Angela Davis: radical e libertária Raquel Barreto

Mais do que uma representação isolada, Angela Davis é parte de uma bela tradição de mulheres negras ativistas comprometidas com transformações sociais e políticas. Aos 72 anos, continua ativa, otimista, escrevendo e inspirando






Ecos brasileiros Amanda Massuela

As passagens de Angela Davis pelo Brasil e as reverberações de seu pensamento e atuação em movimentos negros, feministas e acadêmicos no país






TV Cult