Damares: uma metáfora de ministra? Berenice Bento

Notória pelas metáforas, Damares é melhor definida como antítese: apesar de seu cargo de estadista, ela contraria a laicidade defendida na Constituição

O que as cotas raciais têm feito comigo? Berenice Bento

Reler a minha biografia não teria sido possível se, um dia, estudantes negros/as em sala de aula não tivessem me questionado sobre meus próprios privilégios

As garotas dinamarquesas Berenice Bento

Sobre o longa de Tom Hooper, desloco meu olhar para outra dimensão que, a meu ver, são os temas centrais do filme: o amor e o cuidado

Retóricas do poder: biologização e culturalismo das identidades Berenice Bento

É como se o erro de uma pessoa negra, ou mesmo, o seu assassinato, não surpreendesse, porque erro e morte por assassinato já estariam previstos no destino de uma espécie nascida para o fracasso

Família: entre o Santo Graal e o exílio Berenice Bento

Na disputa em torno dos sentidos da “família”, que tem ocupado a atenção nacional, é possível pensar na ressignificação desta instituição?

Aos vencedores, meu escarro Berenice Bento

No Brasil, é impossível discutir Nação, projeto de Estado, relações econômicas sem acionarmos raça, gênero e sexualidade

Ignorância é força Berenice Bento

Se o Plano de Educação não abrange o debate de gênero, diversidade e orientação sexual, o dialogo precisa acontecer na rua, pela “presença no mundo” e disposição para o transformar

Liberdade é não ter medo Berenice Bento

Como alguém que busca alguma coisa em um baú desorganizado, Nina Simone encontra a resposta: Liberdade é não ter medo!

“Pinkwashing à brasileira”: do racismo cordial à LGBTTTfobia cordial Berenice Bento

O pinkwashing brasileiro é feito com as letras da lei, um tipo de cultura política hegemônica bem conhecida pela população negra e que, nos últimos tempos, estende seus tentáculos para a população LGBTTTs

TV Cult