Mostra Lars von Trier

Mostra Lars von Trier

Um dos mais polêmicos e inovadores cineastas da atualidade, o dinamarquês Lars von Trier, diretor de Dogville (2003), Anticristo (2009) e Melancolia (2011),  é tema de mostra que abre amanhã (17) em Brasília.

Na programação há o fime nunca exibido no Brasil, Medea (Medéia, 1988). A entrada é gratuita e as senhas serão distribuídas uma hora antes do início de cada sessão.

Em sua filmografia, estão filmes marcados pelo rigor formalista. É o caso daqueles que abrangem o movimento Dogma 95, – que criou ao lado de Thomas Vinterberg e apresentou uma série de regras criadas para deixarem os filmes mais realistas – e também filmes melodramáticos, que compõem sua produção contemporânea.

A temporada vai até 5 de fevereiro no Cine Brasília e de 25 de janeiro a 5 de fevereiro no CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil). A entrada é gratuita e as senhas serão distribuídas uma hora antes do início de cada sessão.

(2) Comentários

  1. Alguém saberia informar se o filme América, que seria o último da trilogia sobre poder do diretor, foi abortado?

  2. Caro leitor, durante o “CCBB em Cartaz-Retrospectiva Lars von Trier”, realizado no Centro Cultural Banco do Brasil Brasília (CCBB) e no Cine Brasília, pudemos contar com a presença de Peter Shepelern, professor na Universidade de Copenhagen e ex-professor de cinema de Lars von Trier. Em sua exposição para uma ampla e interessada plateia, ele nos contou que Lars interrompeu a referida trilogia, apesar de considerar ‘Dogville’, de longe, seu melhor trabalho.

    Ainda segundo Peter, Lars chegou a iniciar o roteiro da terceira parte – “Wasington” (a ausência do “h” é intencional), no qual Grace e sua irmã (interpretadas pelas mesmas personagens de “Dogville” e “Manderlay”) estariam juntas. Mas ele nunca terminou o manuscrito e provavelmente desistiu da ideia. Ela seria sua trilogia “USA”.

    De acordo com Peter, Lars costuma ser obcecado por trilogias, ainda que os filmes não tenham uma conexão muito clara entre eles, como por exemplo a trilogia Europa (Element of crime, Epidemic and Europa). Logo, tendo filmado Dogville e Manderlay Lars fez a única trilogia no mundo com apenas dois filmes. E isso é a cara de Lars von Trier, um inovador, excêntrico e controverso cineasta.

    CCBB Brasília

Deixe o seu comentário

Dezembro

Artigos Relacionados

TV Cult