Mestre da loucura

Edição do mês
Mestre da loucura
Michel Foucault (Foto Marine Franck/ Latinstock)
  Em 9 de maio de 1973, Michel Foucault fez uma conferência sobre a “História da Loucura e da Antipsiquiatria” a convite de Henri F. Ellenberger, especialista em história da psiquiatria. Ela foi proferida durante o colóquio “É Preciso Internar os Psiquiatras?”, ocorrido no Quebec (Canadá). A palestra, que permanecia inédita, foi publicada na nova edição dos Cahiers de L´Herne (Foucault) – e de que a CULT reproduz pequenos trechos abaixo. O choque inevitável “O hospital será, portanto, o lugar no interior do qual vai se organizar o face a face, o choque inevitável e, para dizer a verdade, desejável entre uma vontade doente – que, de resto, poderia muito bem passar despercebida, já que não sofre de delírios – e uma vontade direta, que é a do médico. O hospital será, portanto, esse lugar de enfrentamento, esse lugar de luta, esse lugar de oposição, e haverá cura quando dessa luta, desse conflito, dessa oposição sair algo como a vitória da vontade direta, isto é, a vontade do médico e a sujeição do doente. (...)” Vitória e submissão “Com toda certeza, o hospital psiquiátrico do século XIX conservará, carregará consigo, o modelo do hospital, digamos, geral; isto é, ele também será o grande retângulo botânico onde as espécies de doenças são repartidas; (...) mas, ao mesmo tempo, o hospital será o espaço fechado, (...) será um campo institucional onde estão em jogo não a verdade e o erro, mas a vitória e a submissão. O grande médico do asilo (...) é aquele que ao mesmo tempo pod

Assine a Revista Cult e
tenha acesso a conteúdos exclusivos
Assinar »

TV Cult