Maledicência

Maledicência

Sobre a utilidade e a inutilidade da maledicência para a vida

O maior prazer do ressentido é a prática da maledicência.

A maledicência é uma palavra do passado para uma ação muito presente.

Ela se refere ao ato de maldizer, a saber, destruir o outro pela palavra.

Palavra maledicente: bala de prata na arma de fogo da boca.

A maledicência é uma guerra travada nos subterrâneos do cotidiano com a arma afiada da língua.

Aquele que maldiz se trai como algoz.

Às vezes o maledicente inveja o inimigo.

Às vezes ele deseja ser o inimigo.

A maledicência é a saída do covarde.

A mentira do maledicente é como toda mentira de perna curta.

Desejar que os maledicentes mordam a língua é uma ato lúdico.

O maledicente desde sempre já perdeu qualquer jogo.

E perdeu a si mesmo morto de seu próprio veneno.

Quem nunca maldisse que atire a primeira pedra.

Ou pare de maldizer.

Deixe o seu comentário

Setembro

TV Cult