DIÁLOGO/DANÇA

DIÁLOGO/DANÇA
CAPA DO DIÁLOGO/DANÇA

AGRADEÇO À EDITORA SENAC – SP QUE ESTÁ CUIDADOSAMENTE PREPARANDO OS LIVROS DESSA COLEÇÃO DIÁLOGO. O PRIMEIRO FOI DIÁLOGO/DESENHO (2010) ESCRITO COM FERNANDO CHUÍ, O SEGUNDO É DIÁLOGO/DANÇA QUE ESCREVI COM THEREZA ROCHA E O TERCEIRO QUE ESTÁ NO PRELO É DIÁLOGO/FOTOGRAFIA ESCRITO COM O LUIZ EDUARDO ROBINSON ACHUTTI.

O LIVRO JÁ ESTÁ À VENDA NAS LIVRARIAS E NO SITE DA EDITORA SENAC http://www.editorasenacsp.com.br/portal/produto.do?appAction=vwProdutoDetalhe&idProduto=21462

A ABERTURA É ESSA ABAIXO E DÁ UMA NOTÍCIA DE ONDE SAIU ESSA IDEIA:

Diálogo/Dança foi um projeto de troca de correspondências iniciado entre mim e Thereza Rocha no ano de 2004 e que veio a concluir-se no ano de 2011. Minha curiosidade sobre as pesquisas de Thereza Rocha e seu instigante modo de pensar foi o motivo fundamental para começar esta conversa. Também um desejo de amizade – não a gasta “amizade pelo saber”, clichê filosófico capaz tantas vezes de acabar com a conversa – como via de mão dupla onde passeiam angústias e pensamentos, animais selvagens ariscos que, no encontro com o igual-diferente, aprendem a falar. No caminho, a representação formal dos conceitos deu muitas vezes lugar aos fantasmas que retornam das margens da grande via da linguagem onde a iminência da perdição está sempre dada.

O que é a dança? Onde estaria a dança? Quem dança? Que dança? O que pode a dança? Para que a dança? Perguntas que foram se propondo à atenção. Pensamentos envoltos nos fios espinhosos da busca fazendo-se corpos-palavras. A busca sendo mais que jogo, outra coisa que argumento, vontade. Vontade de dança. O encontro como brinquedo, campo aberto para a invenção que tínhamos entre a palavra e a dança. A busca caracterizada mais pela atenção ao buscar do que pela obrigação de encontrar. Thereza sempre me espanta.

A intenção era a de uma conversa em que afetos, movimentos, tempos estiveram em cena. Trançamos nossas sinceridades e fizemos descobertas no meio do processo em que passos, silêncios, estases e ímpetos contracenaram, afetando o corpo-linguagem deste texto.

Que este Diálogo/Dança seja uma surpresa para o leitor como foi para mim, como deve ter sido para Thereza.

Deixe o seu comentário

Setembro

TV Cult