Dossiê | Félix Guattari Larissa Drigo Agostinho

Organizado por Larissa Drigo Agostinho, o dossiê desta edição conta com a participação especial de renomados especialistas na obra do pensador francês Félix Guattari

A função clínica da política Larissa Drigo Agostinho

Guattari recusava uma definição demasiado restrita da psicoterapia, usando a psicanálise para compreender relações institucionais

A catástrofe e os possíveis ecosóficos Vladimir Moreira Lima

Depois da vigência de um poder socialista, o resultado foi o “desmoronamento da capacidade coletiva de resistência ao conservadorismo, a ascensão do racismo e da entropia mortífera”

Para lidar com o trauma colonial e suas atualizações Angela Donini

O cenário de radicalização que Guattari identificava nos anos 1980 mantém-se forte e conduz um movimento que procura frear os fluxos de liberação

Félix querido, Suely Rolnik

Ninguém como Guattari viu de modo tão claro que o sistema capitalista implica necessariamente um determinado regime de inconsciente

Memórias Felix(es): relampejos em um momento de perigo Heliana de Barros Conde Rodrigues

Guattari esteve várias vezes no Brasil, entrevistou Lula e presenciou a eleição de Collor. Já vivíamos os tempos que ele apelidou de “anos de inverno”

Vida e obra (1930-1992) Jean-Sébastien Laberge

Guattari foi aluno e analisando de Lacan e fundou e participou de vários grupos políticos e psicanalíticos

Especial | Por uma antropologia além do homem Amnéris Maroni

Pesquisas que apresentam um novo desenho: uma etnologia além do anthropos, uma guinada para a etnografia multiespécie

Interdependência, cooperação e parceria nas florestas de castanhais Igor Scaramuzzi

Conceito explica, de acordo com cada cultura, as conexões entre diferentes formas de vida e de existência e como devemos nos relacionar com elas

Uma escuta guarani em São Paulo, capital Paulo Victor Albertoni Lisboa

O dialeto pode ultrapassar a dialética porque não sintetiza nem sincretiza nada, mas retém a tensão em relação à norma

Setembro

TV Cult