A Revolução de Fevereiro existiu?

A Revolução de Fevereiro existiu?
Nina Vatôlina, 'Não tagarele!', de 1941 (Reprodução)   Mais simples em suas causas imediatas, ela talvez seja, no entanto, muito mais difícil de ser explicada   A Revolução de Fevereiro de 1917, a qual fez naufragar a secular dominação czarista, resultou de um ato público habitual de operárias em oito de março, Dia Internacional da Mulher, segundo o calendário gregoriano, adotado depois. Uma greve generalizada de operárias e operários combinou-se, segundo o historiador Orlando Figes, a uma temperatura que se amenizara de uma média de 25 graus negativos para suportáveis 15 graus abaixo de zero. Assim, manifestações contra a falta de pão se organizaram com mais facilidade: os soldados se negaram em vários momentos a reprimir o movimento e o Czar Nikolai II abdicou em nome do Grão-Duque Mikhail. Incapaz de assumir de fato o poder, erigiu-se em seu lugar uma República. O número de atingidos foi de 53 oficiais, 602 soldados, 73 policiais e 587 civis feridos ou mortos, segundo os dados de Eric Hobsbawm. Foram perdas humanas menores do que as da Revolução de Outubro de 1917. Em 25 de outubro, segundo Stephen Cohen, a insurreição de Petrogrado matou seis pessoas, embora em Moscou os bolcheviques tivessem encontrado uma reação feroz que estendeu a luta até 2 de novembro e matou centenas de pessoas. Aleksandr Arshínov (1900-1942), 'Trabalhadora, a cooperativa te liberta do jugo da cozinha e da panela', de 1923  (Reprodução) Uma revolução espontânea Mas o que aconteceu em fevereiro foi uma revolução? No mom

Assine a Revista Cult e
tenha acesso a conteúdos exclusivos
Assinar »

Setembro

TV Cult