Nunca existiu governo do PT

Nunca existiu governo do PT
O ex-presidente Lula e o presidente Michel Temer (Foto: Arte sobre foto de André Coelho/ Agência O Globo)

 

A maioria dos chamados “erros do PT” são erros de uma coalizão entre partidos de esquerda e de direita que governaram o país nos últimos treze anos

 

Tenho evitado escrever sobre a situação brasileira aqui na coluna. A ideia original era que eu escreveria sobre Paris, sobre o que vejo e sobre o que encontro ou nas viagens que faço por aqui. Além do mais, como estou distante, fica mais difícil acompanhar tudo o que está acontecendo, mesmo que a primeira coisa que eu faça, todos os dias, ao acordar, seja ler os jornais brasileiros. Também tento me informar através dos blogs de jornalistas independentes (chamados pela direita brasileira de blogs sujos) e também um pouco através do que as pessoas postam no Facebook e das conversas por áudio e câmera com amigos e familiares. Mas isso é diferente de estar no Brasil, vivendo no dia-a-dia a coisa mesma.

A situação brasileira é tão complexa que é difícil decidir por onde começar uma vez que decidimos falar sobre ela. Talvez um começo seja lembrar que ela não é desconectada da situação internacional. Nem nunca foi. Assim como o golpe de 1964 não pode ser entendido fora de um contexto internacional – a Guerra Fria, a luta dos Estados Unidos e dos seus aliados contra a emergência de países comunistas -, o mesmo deve ser dito da situação que vivemos agora e do golpe de Estado que sofremos no ano passado. Só que essa situação internacional não é mais a mesma, mesmo que a luta de algum modo permaneça a mesma. Os lados da luta se mantêm inalterados, ainda que hoje seus instrumentos sejam diferentes. Os contextos mudaram.

Não há mais o fantasma do comunismo. A morte de Fidel veio sacramentar esse fato. O que existe hoje não é mais a ideia de revolução, de constituição de um Estado socialista. Ninguém mais pensa nisso como uma real possibilidade, a não ser alguns poucos autores. Mesmo a China representa hoje outra coisa, um outro tipo de ameça. A China não é hoje a ameça comunista, mas apenas a ameaça chinesa. Não vejo, por exemplo, a China muito concernida pelo que acontece nos outros países, não é muito clara para mim a atuação internacional chinesa, enquanto uma atuação política. O fantasma hoje é outro.

O perigo agora para a direita é, a meu ver, a chegada ao poder, via voto popular, de lideranças de esquerda. O fato de muitas dessas lideranças terem chegado ao poder, via voto popular, foi o fato que marcou a década passada, a primeira década do século 21. Essas lideranças de esquerda não só chegaram ao poder, mas implementaram políticas sociais que modificaram a vida de milhões de pessoas. Acendeu-se uma nova luz vermelha. O que implicou um novo modo de combater esse novo tipo de ameaça.

Podemos dizer que já era essa a tendência na América do Sul quando ocorreram os golpes militares das décadas de 1960 e 1970. A eleição de Allende, no Chile, e a de Jango, no Brasil, mostravam que a esquerda já estava buscando uma chegada ao poder através das eleições. E ela estava sendo vitoriosa. Mas a resposta da direita, todos nós a conhecemos, foram os golpes militares no Chile e no Brasil. Ou seja, é uma tradição da direita, pelo menos na América Latina: ela só respeita a democracia quando vence. Quando perde, ela produz golpes de Estado. Essa história se repetiu no Brasil em 2016, mesmo sem que os militares tenham tido participação no golpe dessa vez. Ela já tinha acontecido, do mesmo modo, no Paraguai, em 2013, com o impeachment de Fernando Lugo. Mas em Honduras, em 2009, a deportação de Manuel Zelaya, considerada por uma resolução da Assembleia Geral das Nações Unidas como um golpe militar, não aconteceu sem a atuação das forças armadas daquele país.

Após a queda das ditaduras militares que se impuseram na segunda metade do século passado na América do Sul, houve um fortalecimento, nós acreditávamos, das instituições democráticas. Achávamos que um golpe nunca mais aconteceria. E mais uma vez, a esquerda buscou o caminho democrático das urnas para chegar ao poder. O que não é fácil num país em que todas as instâncias de poder, dentre as quais a do poder midiático, são dominadas pela direita.

A esquerda foi vitoriosa na maioria dos países da América do Sul e em alguns da América Central no início do século 21. Essa vitória não implicou, no entanto, em nenhuma quebra ou modificação da economia de mercado, mas introduziu mudanças significativas nas ações sociais dos governos eleitos. Em outras palavras, ninguém tentou implantar nesses países uma sociedade de tipo comunista ou socialista. Os governos implantados estavam mais para a clássica receita da social-democracia: economia de mercado com justiça social. No Brasil há coisas estranhas: o Partido dos Trabalhadores, em tese socialista, buscou exercer, de fato, um governo social-democrata, enquanto o Partido da Social Democracia Brasileira, apesar do nome,  não tem nada de social-democrata, tendo praticado um governo totalmente neoliberal.

A lição que tiramos, no Brasil, dos anos de governo do PT é a de que a social-democracia, aquela praticada pelo PT, já é suficientemente perigosa e insuportável para a classe dominante brasileira, mesmo que esse “ensaio” de social-democracia estivesse ainda muito distante do que seria uma social-democracia de fato. A única social-democracia que a classe dominante brasileira pode suportar é aquela do PSDB, ou seja, um neo-liberalismo que tem a social-democracia apenas no nome. Podemos tirar a mesma conclusão do países da América Latina em geral (a exceção, até agora, é o Uruguai).

De fato, o que vivemos hoje é uma derrota generalizada das esquerdas no mundo, em especial na América Latina. O caso Canadá é uma incógnita. E eu não tenho informações suficientes para comentar o caso (lembremos apenas que o Canadá vinha de um longo período de governo pelo Partido Conservador e isso deve ter produzido um esgotamento). O paradigma do momento não é, no entanto, Justin Trudeau, mas Donald Trump, com seu correspondente brasileiro, ou melhor, paulista (espero que ele permaneça um correspondente apenas paulista), João Dória.

Há uma tendência conservadora no mundo como um todo. Mesmo um oásis progressista como a Holanda sente essa tendência: “Há uma atmosfera conservadora”, diz Jonathan Foster, dono de um coffeeshop em Amsterdã, leio em notícia publicada na Folha de S.Paulo. A observação do proprietário se deve à notícia do fechamento do Mellow Yellow, o mais antigo coffeeshop de Amsterdã, no qual a venda e consumo de maconha eram tolerados desde 1972. O fechamento da casa se deve a uma nova “medida que proíbe a venda de maconha a menos de 250 metros de escolas —o Mellow Yellow estava a 230 metros de um curso de barbeiro”. A medida teve que ser aceita pela prefeitura de Amsterdã, mais liberal, como uma espécie de negociação com o governo nacional, mais conservador, que queria simplesmente proibir turistas de frequentarem esses estabelecimentos. “Sabemos que isso chateia quem foi afetado”, diz, à Folha de S.Paulo, Jasper Karman, porta-voz da prefeitura. “Tivemos que escolher. Acreditamos ter tomado a decisão certa.”

Cito essa situação porque para mim ela é um paradigma do que temos na América Latina, onde mesmo governos de orientação socialista ou social-democrata tiveram que permanentemente negociar com uma classe dominante extremamente conservadora. Sabemos que essa negociação chateia muita gente, sobretudo aqueles que são afetados por ela, mas foi uma negociação sempre necessária para evitar um mal pior.

Fiquemos no caso do Brasil, e do governo do PT. Durante todo o seu governo, Lula e Dilma tiveram que negociar os anéis para não perder os dedos. O que lhes rendeu inúmeras críticas vindas da esquerda, seja de partidos da esquerda, seja simplesmente de cidadãos que por terem votado nos candidatos do PT esperavam um governo 100% de esquerda. As pessoas são inocentes ao ponto de acreditarem que, após ter chegado ao poder, o PT poderia ter feito o que quisesse. E se não o fez, é porque não quis. É o tal do mito voluntarista da “vontade política”.

No Brasil de hoje, fala-se muito dos “erros do PT”. Mas esses “erros” são mesmo do PT, devem ser atribuídos unicamente ao PT ou, antes, eles teriam que ser atribuídos à classe dominante brasileira, àquele 0,1 % da população brasileira que detém a metade da riqueza de tudo o que é produzido em nosso país e que traduz esse poder econômico em poder legislativo, judiciário, executivo e, sobretudo, em poder midiático? Será que é tão difícil para as pessoas entenderem (refiro-me às pessoas que votaram no PT e que se dizem desiludidas) que o PT nunca governou sozinho esse país, mas sim junto com a direita?

Agora nós podemos ver a olho nu com quem o PT estava governando. Não é senão isso o governo Temer. Portanto, a questão que nós temos que colocar agora deve ser invertida: como o PT conseguiu fazer tudo o que fez mesmo tendo que governar com esses caras? Ora, o fato de que o governo do PT encabeçava esse governo de coalizão colocava certos limites à atuação da direita dentro do governo, mesmo que essa direita também colocasse limites à atuação do PT. O que vemos agora é essa direita atuando sem nenhum limite.

Nós nunca tivemos um governo do PT propriamente dito, nem no nível nacional, nem no nível estadual. Simplesmente nunca houve um governo de esquerda propriamente dito no nosso país. Nós não sabemos o que é isso. Portanto, não podemos fazer exigências ao PT como se isso tivesse algum dia existido. Em países como Canadá e Inglaterra, um partido só pode chegar ao poder se tiver maioria no Congresso. Em outras palavras, o partido que obtém maioria no Congresso nomeia o primeiro ministro. No Brasil, não existe nada disso. E como existe uma pulverização dos partidos políticos (eterno tema de uma reforma política que nunca acontece), surgiu o tal de “presidencialismo de coalização”.

Portanto, precisamos levar em consideração que a maioria dos chamados erros do PT não são erros do PT, são erros de uma coalizão entre partidos de esquerda e de direita que governaram o país nos últimos treze anos. É claro que, além desses, há erros que podem ser atribuídos, a meu ver, não tanto ao PT, mas ao Lula e à própria Dilma enquanto governantes. Por exemplo, todas as nomeações de juízes para o Supremo Tribunal Federal foram erros. Nem Lula nem Dilma foram capazes de realmente constituir um STF progressista, mesmo que possamos ver algum avanço da Corte atual em relação a um ou outro ponto. Mas o STF continua a serviço da classe dominante brasileira. Também foram erros de Lula e de Dilma terem dado todas as condições para o surgimento desses monstros que se tornaram o Ministério Público Federal e a Polícia Federal. Não ter politizado as nomeações foi um erro, pois não politizá-las pela esquerda significa simplesmente permitir a politização pela direita. Temos hoje um Judiciário caracterizado pela ideologia das classes dominantes e nem Lula nem Dilma foram capazes de produzir qualquer tipo de mudança nesse sentido. E tudo em nome de uma neutralidade democrática que eles julgavam ser o procedimento correto a ser adotado nessas nomeações.

Nós poderíamos elencar muitos outros “erros” dos governos Lula e Dilma, mas creio que os “erros” pelos quais eles são acusados, enquanto “erros” do PT, têm outra natureza e só podem ser entendidos à luz das condições complexas, para não dizer complicadas, em que eles tiveram que exercer seus mandatos presidenciais.

Hoje já temos elementos suficientes para poder compreender que Lula não é nem nunca foi apenas um líder da esquerda brasileira. Enquanto tal, ele jamais teria chegado ao poder, jamais teria ganho uma eleição presidencial. A esquerda não tem como chegar ao poder no Brasil, e mesmo que chegue, cai.

Lula não chegou ao poder apenas como um líder da esquerda. Ele chegou ao poder como um líder da esquerda que conseguiu negociar um acordo com a direita. Isso ficou já totalmente claro em sua primeira eleição  – não só na famosa Carta aos Brasileiros – e foi só por isso que ele finalmente conseguiu vencê-la após três tentativas fracassadas. Foi só quando incluiu explicitamente a direita em sua candidatura que Lula pôde vencer a eleição presidencial. Em outras palavras, ele continuou sendo um sindicalista enquanto presidente. Ele continuou sendo o representante da classe trabalhadora a negociar com os “patrões”. O fato de que ele era agora Presidente da República não o tornou um “patrão”. Ele continuou sendo um trabalhador. A única coisa que o diferenciava dos outros trabalhadores era exatamente o fato de que, enquanto os representava, era recebido pelos “patrões” ou os recebia no Palácio do Planalto. Mas ele jamais se tornou um patrão. A prova cabal disso é que a classe dominante, a classe dos patrões, continuou tratando-o como o que ele é: um simples sindicalista. A empáfia de um juiz como Sergio Moro diante de Lula, um ex-Presidente da República é, a meu ver, a melhor imagem do desprezo da classe dominante brasileira pela classe trabalhadora (incluindo nesse desprezo a classe média brasileira, que se identifica com a classe dominante e não com a classe trabalhadora). Por contraste, basta ver como Fernando Henrique Cardoso foi tratado em recente interrogatório pelo mesmo juiz Sergio Moro. Lula não passou a ser tratado como um patrão por ter sido presidente. Suas origens populares, operárias e sindicais lhe condenam a ser para sempre tratado pela classe dominante como qualquer brasileiro médio com as mesmas origens. Daí sua condução coercitiva sem justificativas.

Portanto, a chegada de Lula à presidência não significa, nem nunca significou uma chegada da esquerda ao poder no Brasil. Assim como nunca significou uma verdadeira modificação das relações de poder no Brasil. Significou simplesmente um refresco ou algo que nós poderíamos chamar hoje de uma política de diminuição de danos, para tomar de empréstimo uma expressão da área de saúde pública. Significou simplesmente a presença de um negociador na Presidência da República, que tentava conseguir junto à classe dominante melhores condições de existência para a classe trabalhadora. A classe dominante teve que aceitar a partir de um determinado momento uma figura como Lula simplesmente pelo fato de que ela, a classe dominante, não tinha sido capaz nos últimos anos de criar uma liderança política que estivesse em condições de vencer uma eleição presidencial. O caso Aécio Neves é talvez o mais emblemático nesse sentido, pois conseguiu perder para uma presidente com baixa popularidade num momento de crise econômica aguda, o que contradiz todas as regras da ciência política. Mas isso se explica, talvez, pela fato de que a última vez que a direita teve um candidato vencedor, com a eleição de Fernando Henrique Cardoso, foi uma tragédia para o país. E uma parcela muito significativa dos brasileiros guarda até hoje uma lembrança muito clara dessa tragédia. Foi o que impediu uma vitória do PSDB nas quatro últimas eleições presidenciais no Brasil.

Não sendo capaz de ganhar eleições presidenciais, a classe dominante, no entanto, não deixa de dominar todas as outras instâncias de poder, mesmo a instância do executivo, pois mesmo nos governos do PT sempre houve a presença de representantes dessa classe em seus quadros, em vários dos seus ministérios. E no que diz respeito a outros poderes, o Judiciário, o Legislativo e o quarto poder, a mídia, a classe dominante sempre teve total controle dos mesmos. Em 2016, essa classe dominante viu uma janela, uma possibilidade de estar no poder sozinha sem o incômodo que era o PT.

O PT não se uniu a essa classe dominante por gosto. Ele o fez pelo Brasil. Já está mais do que na hora de nós entendermos isso.

(2270) Comentários

  1. A melhor análise que já li, ouvi ou sonhei… Perfeita. Quando acusamos os “erros do PT!” estamos assumindo, incorporando e reproduzindo entre nós da esquerda, um discurso da direita, da mídia e do PSDB. O mais triste é que partidos como o PSOL também assume este discurso. Cai no PSOL muito bem o título de “coxinhas de esquerda” que alguns lhe atribuem. Não chego a este ponto, mas acho que o PSOL precisa se redefinir e ver a quem realmente ele serve.

  2. Brilhante texto, estou muito impressionado com essa visão, tão explícita, do que vivemos nos últimos 13 anos. Parabéns.

  3. Parabéns! Fantástico, estou emocionado. A leitura mais lúcida e equilibrada que pude ler sobre a era PT. Obrigado.

  4. então, temos mais um motivo para não acreditar nos ptralhas que sonham em voltar ao poder? Eles não conseguem governar sem fazer coalizões(se vender), é isso?

  5. Tu és muito cara de pau. até quando pensas que conseguiras enganar essa bando de alienados petralhas??

  6. Ah.. tá…
    O que o colunista não sabe é que houve sim um governo do PT…
    Ladrão… corrupto… Que se achava eterno…
    O PT não é nada além disto.
    O Colunista deveria voltar a escrever sobre Paris.

  7. Esse artigo é uma farsa intelectual disfarçada de peça de propaganda petista. A falta de leitura e de rigor mínimo com qualquer análise ou conceito de política salta aos olhos. Exemplo. Transferência mecânica de conceitos do ambiente europeu como social democracia é um absurdo para descrever as experiências do psdb e petista no executivo brasileiro, porque a social democracia se caracteriza por ampliar e efetivar direitos e esses dois partidos não fizeram isso como retiraram com as reformas da previdência e privatizações de FHC e Lula e o ajuste fiscal à Dilma.
    Não diz que os tais programas sociais de distribuição de renda como bolsa família, que na verdade são políticas de inserção no crédito, ProUni, Fies etc são recomendadas por órgãos insuspeitos como o Banco Mundial e começaram já com FHC. Exclui a ética católica como base da preocupação social petista e deliberadamente, por má fé ou ignorância, não menciona o papel fundamental do PT de despolitização, desarticulação e desmobilização das forças sociais que o levaram ao poder. Algo muito diferente do que aconteceu no resto da América Latina e que explica o porquê do PT ter sido tão fácil de ter sido retirado do poder: nunca chamaram o povo para se mobilizar e se organizar para além da cooptação institucional via verba pública e cargos que ajudou decisivamente no ressentimento que grande parte do povo sente em relação ao PT. Enfim, mais um exemplo de peça publicitária petista ou de consciência ingênua que delimita farsescamente um horizonte político muito tímido e que não dá respostas aos problemas brasileiros: mais um ciclo petista calcado em ilusões institucionais.

  8. Outra coisa, por que simplesmente ignoram a parte da conversa gravada do Romero Juca que ele diz que tem que salvar o Lula também? Negar que o Lula é sócio dessa gente é um escândalo que só quem vendeu os neurônios pode cometer.

  9. Perfeito. Agora é hora de nos libertarmos e termos o Brasil que queremos mais igualitário com um novo goverro do PT amadurecido por seus próprios “erros”. O que só é possível Lula presidente com a força do povo.

  10. Comentário perfeito sobre o binômio casa grande X senzalas.
    Nossa situação é vergonhosa.
    O golpe perpetrado é inaceitável.

  11. Olá amigo! muito interessante seu texto. Principalmente ao afirmar o horror que a elite brasileira tem não só pelos trabalhadores mas pela democracia. Compreendo também as inúmeras concessões do PT para governar junto a elite. Aquilo q o PT fez, por pouco que seja, na real foi muito pro país que temos e para as classes dirigentes que temos. Porém creio que houve uma acomodação confortável do PT ao sistema. O PT não só se acomodou mas usufruiu do sistema da mesma forma que os partidos das classes dominantes. Ou seja, esse talvez tenha sido o maior defeito do PT. Poderia aproveitar o tempo de maior popularidade para promover reformas que fomentasse o republicanismo em nosso sistema político. A questão que fica para o futuro é: E agora José? Se partidos de esquerda conseguirem voltar ao governo, o que irão fazer? se aliar de novo a uma elite golpista que quando não quiser vai tomar de volta o poder? Ou fazer uma frente de esquerda mesmo que não ganhe eleições..ou se ganhe não consiga governar? e agora josé?

  12. Muito bom o texto, de grande clareza! Senti falta de um aprofundamento sobre os “erros” do PT no q fiz respeito a corrupção.

  13. Essa me parece uma lógica perversa. Me lembra muito a ótica da mãe, que diz que as besteiras que seu filho fez só ocorreram porque os amigos o levaram àquilo.
    Se usarmos esse tipo de justificativa para todos os atos, de todas as pessoas e/ou instituições, vai ser o caos.
    E a expulsão dos quadros do partido que eram contra a tal postura conciliadora? Isso não revela uma inclinação natural do partido para a direita?
    O texto é muito bom, mas em termos de autocrítica do partido (repare, eu disse: do partido), não contribui.
    Será a aliança com a direita é uma sina inexorável dos partidos de esquerda? Se for assim, é o fim mesmo.

  14. Você é mesmo um artista!!!! Não tem como limpar a barra do PT, basta observar seus grandes lideres presos…você me fez rir muito.

  15. Artigo grotesco, um atentado à inteligência coletiva. Confunde tudo, não propõe nada, diz que estamos condenadas a uma eterna merda ao mesmo tempo em que desmoraliza a alternativa revolucionária. Tudo isso pra chegar e justificar a mesma farsa em 2018. Tenebroso.

  16. Você e seu texto resume o povo brasileiro! Vivem um utopia direcionada para o próprio umbigo. Quanta besteira o PT, PSDB, PMDB são todos de esquerda, apenas lutam pelo dinheiro que brota dos impostos! FHC é LULA sempre estiveram juntos, bastar ver que um deu continuidade aos projetos do outro! EM RESUMO “VOCÊ COMEU MERDA?”

  17. Faltou explicar aonde entram a necessidade de tanta propina no bolso desses anjos que se sacrificaram pelo “Brasil de todos”

  18. Concordo com o teor desse texto. Coerentemente explicado e retrata sim, o que ocorreu com o governo do PT. Penso também que o mais importante de tudo, foi o que o PT conseguiu nesses 13 anos de governo, com todas as adversidades, agora totalmente expostas, durante seu governo. Para que tivéssemos maior sucesso, seria necessário uma classe média esclarecida de seu devido lugar: classe trabalhadora. Uma midia alternativa mais forte para que contrapusesse os absurdos colocados por uma midia golpista cujo único interesse é manter o poder que exerce nas diversas áreas do governo,incluindo todo o Judiciário.Ficaria aqui expondo o que penso,infindavelmente,porém creio que uma coisa ficou muito clara: o PT foi obrigado a agregar essa direita mesquinha e sórdida.

  19. Prezado Cláudio Oliveira,
    Poucas vezes li um artigo que consegue dizer com tanta clareza o que se
    passou no nosso País nos últimos! Muito obrigado e acho que o assunto
    merece uma profunda reflexão por todos que se consideram de esquerda por este Brasil a fora. Abraço!

  20. O “Lulinha Paz e Amor” é muito emblemático, muito astuto.
    Lula soube atrair a parte condescendente da elite, uma parte que não chegaria ao poder se não se ligasse a esta força da rua que ele representava. Lula deve ao seu vice Jose de Alencar, ter completado e repetido mandato. O primeiro mandado de Dilma se beneficiou do vácuo, depois…… deu no que deu. Retomaram.

  21. direita? que direita? psdb é centro esquerda. pmdb são bandidos de centro. nâo existe direita no brasil. nunca existiu. militares não são partidos políticos.

  22. Artigo fraco. Desde o mensalão, com a condenação das estrelas petista e penas enormes. A política da Oposição, na senda do estilo PT e seus militante, resume-se a todos os dias ameaçarem os brasileiros com um “Vocês vão se arrepender!” Pessoalmente, nunca vi coisa mais pobre e desastrada.

  23. Cláudio gostei da análise e me fez refletir muito até hoje não conseguimos entender o porquê de não termos governantes preocupados com o bem estar do Brasil.

  24. Análise fantástica.
    Lido alguns comentários, percebo que tem gente, que não entendeu, ou não quer entender. Será que fazem jus ao nome que tem? Só tem massa na cabeça. Sabem de quem estou falando?

  25. A diarreia despejada nesta coluna é tão absurda que a má fé é uma certeza! Vou guardar este texto nos favoritos para ver quão vil chega o ser humano.

  26. Sim, a análise me parece corretíssima. E creio que até o próprio Lula já disse uma vez ‘eu não sou de esquerda’.
    Para nós que nos vemos e agimos à esquerda, Lula e o PT é que mais se aproxima da esquerda e conseguiram, apesar das más companhias de colisão política, fazer os melhores governos da história desse país, que hoje, após o golpe até parece não mais existir.

  27. Admirável o poder de síntese do articulista! Passou a cabeça de muita gente a limpo. Lúcido, esclarecedor e justo, justíssimo! Todos sabemos que a alternativa para a estratégia do PT, no governo, era a luta armada, que ninguém quer… Mas, parece que o neo liberalismo quer, e mais do que isso, quer uma hecatombe nuclear; e, está prestes a conseguir!!!

  28. Concordo com o texto praticamente inteiro, porém não mencionou a corrupção do governo Petista que acabou decepcionando muita gente, que sem boas opções para apoiar no PSDB, começaram a se radicalizar e a apoiar Bolsonaro! Acho que não temos nenhum espaço mais para a esquerda no Brasil, não a menos na esfera federal. Infelizmente muitos começaram a se identificar com a direita conservadora. Acho que se Lula tivesse tentado implementar um governo verdadeiramente de esquerda, não teria durado 2 anos no poder. Iam arrumar um jeito de tirar ele de lá. Acho que Lula foi esperto, percebeu isso e fez o que pode .Existe uma esquerda no pais, totalmente iludida que acha que é viável implementar socialismo e reclama do PT pq o partido não atendeu pautas da esquerda, que na verdade se tivesse atendido o governo teria caído ha mto tempo. As alianças do PT com a bancada evangélica foram péssimas, pois agora é a bancada evangélica que esta empenhada em destruir o PT e a esquerda com inúmeras falacias e invenções como ” ditadura gay”, ” destruição da família” , ” ensinar sexo na escola” ” transformar meninos em meninas e vice versa com a ideologia de gênero”. Enfim, uma serie de calunias absurdas associadas as esquerdas e que o povo conservador de tão mediocre e burro que é, acreditou! O PT foi o máximo de tendencia a esquerda que a elite suportou e não vai mais suportar. Agora serão sucessivos governo de direita. Ja saiu uma pesquisa em que coloca Lula na frente da corrida presidencial de 2018, mas vamos deixar de ser ingênuos, mesmo que Lula ganhasse, que tipo de governo ele conseguira fazer com este congresso totalmente sombrio e o mais conservados dos últimos tempos?

  29. O mundo sempre foi construído através das diversidades, não sabemos porque existem pessoas tornadas heróis e vistas como completas sem complexidade nenhuma, sob uma ótica apenas, como exemplo citamos o super homem que fica o tempo todo salvando as pessoas, sempre as conservando num mundo, numa dimensão nem tempo, ele até para o tempo ou o faz correr mais rapidamente, a nossa mediocridade consciencial nos faz querer o super homem como amigo e a votarmos nesses superes homens que sempre fazem as coisas no futuro, porque o futuro não existe que criam uma ideia de poder arrogante e única , como se existissem eles com sua força e o resto não existe, não tem opinião, não tem querer, não tem presença, tudo parte deles, as opiniões e o resultado que sempre irá acontecer amanhã, agora são as crises e as medidas, mas amanhã ou depois tudo será resolvido e o amanhã, quando chegar amanhã será amanhã e esse amanhã pertence ao super homem porque ele pode conter o tempo e fazer a terra girar.

  30. Foi muito bom ler seu artigo. Tantas vezes tentei explicar, sem sucesso, para parentes e amigos o que você tão claramente explicou aqui. Acho que vou imprimir seu artigo e andar com ele no bolso.

  31. Finalmente, encontrei uma análise que coincide em muitos aspectos com o que penso do governo PT e que não consegui traduzir em texto. Parte dessa compreensão que fui forjando, mais precisamente nos últimos seis anos, devo à leitura do livro de André Singer, Os sentidos do lulismo. O PT, na minha concepção e coincidente com a de Cláudio Oliveira, foi desde sua origem um partido social democrata. Só não acreditava que essa combinação de economia de mercado com justiça social viesse a ser dramaticamente perseguida pela direita, ou melhor, ultradireita neoliberal. De nada adianta o sonho tupiniquim de ser Europa se ainda não demos conta de conviver com a realidade de que “os outros” desfrutem conosco de bens comuns como educação, saúde e transporte públicos de qualidade e o mesmo para todos. Embora não seja petista, mas por ter a compreensão dos limites desse partido e da própria sociedade brasileira, sempre fui parcimoniosa na crítica a Lula e Dilma, além de tê-los defendido mais do que muitos petistas ditos “históricos”. Ruim para o PT, péssimo para o país. Essa luta vai ser longa e ainda vamos colecionar muitas perdas. Infeliz dessa geração cujas possibilidades foram muito afastadas do alcance do curto braço que ainda têm. E, sem surpresa descobrimos que não existe Pasárgada. Terá que ser construída com os escombros que sobrarem depois do fim da demolição.

  32. Mesmo estando distante, qualifica muito bem os representantes do PT enquanto governo assim como os políticos conservadores da direita , Infelizmente as forças internacionais do capitalismo estiveram muito assustados com o desenvolvimento social brasileiro num momento em que o mundo destrói os países que ousaram desafiar o sionismo.

  33. Confesso que não consegui ler o texto do socialista que mora no exterior ,por completo, fui vomitar…Uma mente uma vez esquerdiza perde completamente a capacidade de raciocínio..É Quase uma doença

  34. Análise boa realmente o partido teve que se aliar a uma parcela muito grande da direita sem deixar seu projeto de inclusão social! O que me encabula é que nenhuma medida foi feita para impedir que os golpistas tomassem de assalto o poder! No meu entender nenhum governo se mantém no poder com um programa de inclusão social se também incluir garantias através dos excluídos sua estabilidade1 Para me fazer entender melhor a Venezuela é e sempre foi a ânsia dos poderosos golpistas, porque se mantém? Indo mais claro como “água cristalina” a Revolução Cubana teve como esteio o CDR. Não tenham ilusão, com a guarda aberta, seremos sempre nocauteados! Abraço, estou compartilhando inclusive meu comentário!

  35. Olha…..das desculpas que os petralhas usaram essa foi uma das mais engenhosas mas as pessoas não vão se deixar enganar novamente!!!!

  36. Excelente análise do exercício do poder no Brasil na última década. Vale à pena a leitura.

  37. Queria ter escrito esse texto. Falou tudo o que penso com uma clareza fantástica!!! Que bom!!! Vou repetir pra todo mundo!!!!

  38. Gostei, ha clareza no texto e a repetição histórica, isso que se reproduz como uma doença na America Latina (Sul), os golpes se apresentam sempre com discurso da perda, terrivel e pernicioso tudo que temos presenciado com esse impostor que se acha presidente. Triste.

  39. Cláudio, acredito sinceramente que quem, assim como eu, iniciar ler o teu texto, dificilmente conseguirá parar de lê-lo! Através de você, neste texto, consegui literalmente entender ou, derrepente perceber algumas situações as quais eu não havia atentado! Devo confessar-lhe que num geral eu tenho tentado passar isso a algumas pessoas, alguns sucessos para outros nem tanto mas, o que importa é a :”sementinha”! Parabéns, texto muitíssimo bem escrito, com uma linguagem simples e direta, valeu!

  40. Análise perfeita, e é o motivo de minha desilusão com qualquer forma de poder, jamais haverá um sem o risco de contaminação pela ganância econômica dos seres humanos!

  41. Se Lula está em primeiro lugar em todas as pesquisas de intenções de votos dos brasileiros para a presidência do Brasil em 2018, pra quê negociar com quem quer que seja? Quem decide as eleições não é o povo através do voto? Não consigo entender isso, não tem nenhuma lógica….

  42. Muito bom seu artigo, me ajudou muito a compreender minha própria visão distorcida sobre o que podia e o que não podia o PT mo poder. O argumento de Lula como um negociador (que nossa Presidenta não conseguiu continuar) de melhores condições para os trabalhadores e mais pobres regula a lente e o foco das críticas nossas (da esquerda) sobre as reais possibilidades desse grupo no poder. E do brilhantismo de Lula, todas as contas feitas, como ele esticou a corda a favor dos que lhe deram as vitórias. Obrigada por trazer tanta matéria para reflexão. Abraço, Vera Queiroz

  43. Ué, não foram 15 anos de presidência petista? Parece que o autor quer desresponsabilizar o partido. É como se, depois de tanto exercício do poder, ainda se pudesse dizer, de cara limpa, “ah, se a gente tivesse tido a chance, teria feito muito melhor”. Parece uma tentativa de autoengano. Ou de reescrever o passado.

  44. Artigo quase irretocável , Artigo primoroso ! Mas autor pensa saber o que é política .Ninguem sabe. Platão foi o que foi mais longe… O que é a Polis? É um fato geográfico? Histórico? Gestos de esperteza?
    O que foi a nomeação do ministro Joaquim Barbosa?
    Foi por ser ele um homem de saber, de cultura? Com a imensa competência que ele realmente tem? Ou foi pelo fato de ele ser um homem negro! A política é uso? Ela tem esse direito? Nomeação utilitária de um Ministro do Supremo? Sempre foi assim? Deve ser sempre assim?

    Mas, se a psicanálise pode diser alguma coisa, embora ofuscada pela demasiadamente profusa luz do fato social, é que os sujeitos humanos ek-sistem!!!!

  45. Muito interessante tudo que li em sua matéria, lamento muito porém que a evidência que pesa sobre toda a classe política inexorávelmente mergulhada no mar de lama dá corrupção tenha sido tão pouco citada.Todos são corruptos incorrigíveis …….apenas o sangue desses Ladrões poderá limpar o brasil e Torna-lo Brasil.

  46. Fui do PT do ABCD por mais de uma década .Militei na area cultural sobretudo em Diadema. Como alguém que conhece o PT de longa data posso dizer que os erros do PT sao responsabilidades exclusivas do proprio partido. Isso porque ja desde antes do governo LULA fez a opçao de se tornar um partido fisiologico como os outros. Fez opção deliberada , Dieceu Lula, Genuino por um projeto de tomada e permanência de poder a qualquer custo. Muitos deixaram o partido ja naquela época por verem uma infinidade de coisas e erradas e negociatas escusas com todo tipo de liderança partidária. Nao houve menor escrúpulo ! Muitos quadros importantes denunciaram essa traiçao de iddeal e tiveram puniçoes severas alem de explusao do partido. figuras como Cid Benjamim, Luciana Genro e Marina silva sao apenas alguns exemplos notorios. O PT virou uma mafia , uma quadrilha como as outras que dominam o planalto . O Golpe foi do Proprio PT que enganou TODO MUNDo como disse o cantor Lenine ! Do PMDB E PSDB não se esperava muito mais que gestao do status quo , pois todos ja conhecem sua linha politica. O PT Traiu e enganou todos que confiaram nele.

  47. Ah pronto, agora além de deturpar Marx, deturparam também o PT. E o “deturpador” foi o próprio partido. O nível de canalhice intelectual que vcs chegam pra tentar dar aquela aliviada pro partidão é de aterrorizar…

  48. Volta a escrever de Paris.
    Nunca vi tanta neste em um texto.
    Este pensamento é tão desonesto e medíocre.
    Quem acreditaria num texto deste, não tem capacidade de ler o texto pelo tamanho do texto.
    UOL sendo UOL

  49. Isso é piada né?
    O que consideram, leia-se consideram, acertos o PT bate no peito e fala de suas mentiras, como se fosse a salvação do país, e quando se vê acuado pela própria corrupção, quer plantar que foi ajudado e enganado pela “direita” kkkk? O PT se entregou naquilo que por décadas fez o povo acreditar, que combatia. O PT morreu na própria corrupção!

  50. Esses tais erros de coalizão, eu entendo como a direita, que representa os ricos atuando e atrapalhando para a classe operária não progredir.

  51. OK. Concordo. Mas em doze anos e com tudo o avanço social feito pelo “governo não muito petista” não dava mesmo para jogar pró povo a realidade e “forçar” algumas das reformas urgentes e necessárias para o rompimento destas oligarquias neo liberais?

  52. Desde que começou toda essa história do golpe, ainda não tinha visto uma análise tão coerente e ampla sobre o assunto, você conseguiu dizer tudo que eu queria dizer, mas não tinha a sua desenvoltura com as palavras. Parabéns excelente e esclarecedor.

  53. Muito boa essa análise! Nossas parcerias pra alcançar objetivos e conquistas são nossas atuais desgraças.

  54. Parabéns pelo ótimo artigo e gostaria de fazer algumas observações.
    Quanto a autonomia dada a PF, MPF e STF, o que respondia pelo nome de republicanisno, teria funcionado em paises escandinavos, onde as diferenças de padrão econômico entre as classes sociais não são tão gritantes como no Brasil, o que implica, no caso brasileiro, de grande poder de cooptação em cima de juizes, promotores, policiais e promotores: e ai daquele que resistir.

    Cito o caso de Aires Brito, ex-ministro do STF: ex-petista, chegou a concorrer às eleiçoes pelo PT, no entanto não demorou ser cooptado pela direita e passou a atuar como office boy da Globo, de quem hoje é serviçal. O mesmo aconteceu com Luis Fux, aquele que prometeu “matar no peito” para que sua indicação fosse feita. A Carmem Lucia, tão logo anunciada que seria “presidento
    ” do STF esbravejou palavras de ordem emitidas pela Globo e por isso foi premisda pela emissora dos corruptos e bilionarios Irmãos Marinho. Dias Toffoli, que já foi próximo ao PT e atualmente é mero penduricalho de Gilmar Mendes, tucano assumido. Joaquim Barbosa sofreu forte resistência por parte da midia e do Congresso, tendo sofrido forte oposiçao por parte da Veja e demais midias de direita até ser cooptado para que seguisse no julgamento da AP 470, que a colunista Hildegard Angel, de forma correta, chamava de “mentirão”. No que deu mesmo o mesmo o mensalão tucano: está em algum gavetão aguradando e ninguém se importa com isso, alias, neste pais ninguem se importa que o PSDB roube no atacado, na casa dos bilhão de reais, aliás, até acham bonito que a Casa Grande roube bastante, isso é visto por grande parte da populaçao como algo positivo, por isso o PSDB está ha decadas governando o Estado de SP.
    No campo do MPF, de fato houve um equivoco em se adotar a escolha a partir da lista triplice votada por uma corporaçao controlada pelo PSDB.
    Na area da democratizaçao da midia, não houve avanço e muito menos na área da comunicação: hoje Dória faz o que Hddad não fez: marketing e uso das redes sociais, incluido ai pagamento de youtubbers o que, para um governante petista fazer isso não faz porque tais atos são vistos como demagogia…tá bom

    Como sair do atoleiro?
    O conhecimento seria uma forma de mudarmos isso mas o que temos agora com o golpe de Estado: o “escola sem partido”….professor que falar em temas que sejam vistos como uma critica ao sistema serão punidos. Como se vê, a superestrutura dominante sabe muito bem atuar no campo da opinião publica e do controle ideologico da populaçao, ha instrumentos como uma Globo pra isso, enquanto que o campo progressista perdeu a lingua faz muito tempo…
    Temos saida
    ???…

  55. Problema exaustivamente diagnosticado, faltam soluções viáveis, que não passem somente por remediar, viciando o povo em esmolas. E a educação? Povo educado é povo civilizado. E porque não há uma faculdade obrigatória para formar políticos, evitando que qualquer esperto vá fazer esquemas na vida pública, ter mordomias e depois se aposentar em grande?

  56. O PT de Dima só ganhou praticando o estelionato eleitoral e ameaçando retirar as bolsas miséria se perdessem!!

  57. obrigada por traduzir minhas leigas impressões!
    Concordo com tudo. Apenas me pergunto, sobre os erros de Lula e Dilma em compor um STF e um judiciário progressista e politizado à esquerda, se existe tal possibilidade…
    Levando-se em conta o panorama social e a realidade de quem de fato chega aos altos cargos das instituições jurídicas no país. Penso no Joaquim Barbosa e sua ascensão mítica exemplar. Minha impressão é q ele não saiu ileso nessa trajetória. Chegou lá, mas acho q chegou destituído de si, convencido de que se tornara “um deles” e assim, esquecido e envergonhado de quem realmente era. e jogando na sarjeta seu verdadeiro valor. É apenas uma divagação sobre um quadro geral, Joaquim aqui é apenas uma metáfora. Prefiro o Lula q permaneceu sindicalista e assim detentor de seu papel e da integridade de sua persona. (jargão de design thinking)

  58. Excelente trabalho !
    A visão abrangente do quadro político é perfeita.
    E com desanimo, sinto que serão necessárias muitas décadas para se encontrar o equilíbrio democrático esperado.

  59. Muito obrigada pelo excelente texto!! Ler algo escrito com tamanho equilíbrio, lucidez e clareza é um verdadeiro alento, especialmente nestes tempos de ódio, cegueira, ignorância, alienação e insanidade incessantemente retroalimentados, pelos mais diversos meios. Parabéns pelo discernimento, foi uma perfeita análise!

  60. Excelente análise e comentários, isso é o que acontece nesse processo em que a nação passa….

  61. A única forma de a esquerda realmente chegar e dominar o poder é fazendo maioria, pelo menos na Câmara de deputados, que sempre atuou de forma vendida em questões complexas. E se possível, tb no Senado, mas aí é exigir demais de um povo pouco politizado e eternamente manipulado e como citado, se identifica com a classe dominante e não com a classe trabalhadora.

  62. O colunista devia se ater a sua área. O socialismo menchevique ou fabiano unido ao gramscismo é a weapom of choice dos socialistas modernos.

  63. Enquanto nós, petralhas e coxinhas, brigamos eles tramam. A falta de senso de nós brasileiros facilita a traição dos que estão no poder. Somente nós, unidos, poderemos conter essas corjas, protegidas pelo foro nos três poderes.

  64. Ótimo artigo. Essa análise é profunda e mostra, como foi dito, que a classe dominante deste pais só tolera algum tipo de social democracia se for só de fachada. A história mostra isso, como no caso do golpe de 1964. Estamos vivendo tempos muito duros, com um nível de manipulação só que teve paralelo na ditadura militar. Agora vivemos outra forma de ditadura.

  65. VOU DAR PITACOS, POSSO ?
    Tese 1: implantação de políticas sociais pela esquerda que, ao que parece, detém esse know how.
    Pitaco: Parece ser acertada a tese, a história tende a demonstrar que, de quando em quando, o poder deve parar de bater e … assoprar, haja vista a alternância democráticos republicanos nos EUA.

    Tese 2: o liberalismo truculento da classe dominante cedeu espaço à esquerda pelo VOTO.
    Pitaco: a indústria financeira, já instalada no brasil antes da chegada do PT ao Executivo, prosperou brutal e pacificamente também no período petista e, como o ator bem mencionou, os próceres do PT (nos quais VOTEI)“tiveram que negociar os anéis para não perder os dedos”.
    Já quanto ao “mito voluntarista” há que se asseverar (corroborando com essa outra tese do autor, que até citou a “Carta aos Brasileiros”) que, uma vez chancelado o compromisso de não intervir na conduta da indústria financeira, até Fidel se empossaria no Executivo aqui no Brasil.

    Tese 3: erros do PT.
    Pitaco: a considerar o pitaco acima, poder-se-ia argumentar que não se tratam de erros e sim de adaptação dos “princípios” (“o PT nuca governou sozinho…”) para chegar ao poder?

    Tese 4: imposição de limites à direita pelo PT no poder.
    Antítese: o PT, na oposição, não era eficaz nesse sentido? Haja vistas as greves gerais promovidas no ABC, ocasião em que a cara do Mário Amato, por si só, gerava antipatia…
    Sim, a direita, oportunismo de todo bom artilheiro, tá empurrando bola pra dentro até de bunda, pois, o goleiro frangou e tá meio sem moral…

    Tese 5: nuca houve governo de esquerda no Brasil.
    Pitaco: de fato, eu não faço a menor ideia do seja isso, aliás, pelo que calculo, governo de esquerda, ou o mais próximo disso deve ter ocorrido em Cuba, não ? Sei lá, associo políticas sociais com a noção de pertencimento ao público, identidade coletiva e minha percepção (fantasia, utopia ??) é a de que o cubano se orgulha de ser cubano…

    Tese 6: nomeação equivocada dos ministros do STF
    Pitaco: o direito, a exemplo do salário mínimo, existe para “pacificar” os resultados da conduta da classe dominante, ponto. Se fosse para “politizar” a nomeação desse ministros, haver-se-ia (essa foi phoda, hein!?) de politizar também os juros !! Como fazer isso do lado de cá do buraco negro ?????

    Tese 7: política de diminuição de danos
    Pitaco: eu, ex-pequeno empresário, de formação pequeno burguesa, tenho a impressão que o legado de Lula terá sido a inspiração incutida na classe trabalhadora, fato que, confesso, me incomodou muito (pressão salarial, ascendência da cultura periférica ao main stream midiático, embate cultural em ambientes antes dominados pela minha classe, pra citar poucos fenômenos), mas com o qual tentei corresponder de forma a não afrontá-lo e sim, na medida do possível, alimentá-lo na minha percepção como membro do corpo social. Não creio ter sido muito bem sucedido o meu esforço mas, de resto, essa “inspiração” corre o risco de desaparecer, na medida em que, volátil, parece ter sido sempre órfã, ou melhor, filha temporã, meio sem querer.

  66. Lúcido, racional com a ampla visão necessária neste momento dramático que vivemos no Brasil. Mesmo aos furibundos oponentes de uma democracia social tímida, como a objetivada pelo PT.

  67. Excelente. Parabéns Claudio. Seu texto me fez lembrar o historiador Sergio Buarque de Holanda:, escreveu nos anos 1930,algo como: As mudanças no Brasil só podem acontecer superficialmente, algo como uma maquiagem, mais do que isso a elite não aceita. É inacreditável o que o PT fez, de acerto. Só por Lula. Os erros estão por conta dessa maquiagem.

  68. Daqui pra frente os nossos direitos públicos tornarão-se privados, pouco-a-pouco já vem ocorrendo isso, agora, o pior mesmo, é ver um monte de filho da puta, pseudo classe média com ideais elitistas, pobre ninguém quer ser mesmo, porra! Caro colunista, não saia da França pois se eu tivesse a opção de deixar o Brasil ao invés de amá-lo, eu estaria aí, de longe, observando e comentando a DESGRAÇA que vivemos aqui, assim como voce fez.

  69. Não vi em todos estes anos do PT “no governo”, uma análise mais precisa da situação.
    De longe, este texto de quem assiste também à distância, teve mais conteúdo do que qualquer outro, mesmo que tenhamos ótimos blogs “sujos”.
    Quando às nomeações de ministros para o stf, o PT, sempre que tinha a oportunidade de escolher um novo ministro, sofria o ataque maciço da imprensa de direita (toda ela) contra um tal de aparelhamento do Estado. É prerrogativa de quem está no governo, em qualquer lugar do mundo, escolher pessoas de sua confiança e que concordem com sua ideologia, para todas as instâncias de poder.
    É assim no mundo e foi assim no Brasil até 2002 e voltou agora, com o governo golpista.
    Isto resultou na má escolha de todos do stf e também dos procuradores gerais.

  70. Poucas vezes li coisa tão ridícula como a afirmação de que “O PT não se uniu a essa classe dominante por gosto. Ele o fez pelo Brasil. Já está mais do que na hora de nós entendermos isso”. O que dizer disso? Penso que o petismo, essa nova forma de religião, espera no final do texto arrancar-nos um Amém! Seria cômico se não fosse trágico.

  71. A tendencia é surgir cada vez ais opiniões pessoais sobre um assunto que diz respeito a uma geração que atualmente está no poder e mentiras e verdades sejam ditas mais no sentido de aperfeiçoar para si mesmo uma aquilo que aconteceu coletivamente fazendo co que o PT e Lula sejam de uma fora ou de outra apagado da história pelo simples fato de sere históricos. O PT foi si a presença da esquerda no governo, o PMDB é um partido de esquerda, todos os partidos de esquerda do brasil são formados por dissidentes destes dois partidos que segundo Prestes não tivera doutrinação Marxistas, e pode-se dizer que isso se caracteriza Social Democracia e fusão entre comunismo e Capitalismo desde que a China se colocou no meio da Russia e dos Estados Unidos, sendo assim o PT e o Socialismo esteve governando o brasil segundo uma versão atualizada do comunismo que se espalhou pelo mundo ais pela prática do que pela teoria, já que os tempos não são ais intelectualizados.

  72. Excelente argumentação, a meu ver. Acrescentaria que sim, o erro da esquerda foi se apoiar em um “salvador” aceito pela elite com as delimitações aceitas por ela. Por que desestruturar os movimentos sociais durante todo o período de governo federal, como se o único espaço das discussões fossem os institucionais? Por que acabar com a militância do partido, substituindo por cabos eleitorais? Isso não estava no pacto, foi decisão pensada, pois era muito difícil governar com pessoas questionadoras muito próximas. Hoje a classe trabalhadora está desarticulada, pois até os sindicatos deixaram de cumprir seu papel de representantes dos trabalhadores. Ficou tudo “na esperança” de um único homem de “boa vontade”, o que se parece mais com pregação religiosa do que com avanço político. A classe trabalhadora não se reconhece como classe, está totalmente fragmentada em segmentos de “minorias” quando a discussão sobre a super exploração da mão de obra se daria de maneira muito mais lúcida se fosse encarada assim. Mas com a estratificação cada segmento luta uma luta árdua e que pouco tem avançado (mulheres, homossexuais, afrodescendentes, etc.). A questão crucial é o massacre econômico da classe trabalhadora que sim, contem essas questões de desigualdades, mas enquanto não nos reconhecermos como aqueles que só são uteis para contribuir com a acumulação do capital na mão da ínfima parcela mundial de pessoas, conforme citado no texto, estaremos sempre subindo em uma escada rolante que desce mais rápido. O Lula teve esse papel, mas por que todas as outras ferramentas de esquerda foram desmanteladas? Ter um representante no governo é um item na luta por um Brasil melhor e ele continua a fazer todos acreditarem que é a única luta. Nem ele, nem a presidentA convocaram a população pra nada, o impeachment aconteceu e nenhum dos dois se dirigiu aos seus eleitores solicitando apoio, ficaram à margem, apenas com a discussão institucional e jurídica. Por que? E agora em nenhum momento ele fala sobre a redefinição econômica, ao contrário, continua querendo fazer da classe trabalhadora grandes consumidores como se essa fosse a saída para um país se desenvolver. Sim o texto é MUITO CLARO E BEM ESCRITO, meus parabéns!!!! Mas, não exime o fato de que a esquerda continua rendida e sequer questiona a possibilidade de fazer as discussões necessárias para obtermos a soberania nacional, a situação de justiça para a classe trabalhadora. Lula se elegerá e continuará a distribuir comida, casa, escola como se fosse um projeto de Estado, e isto é no mínimo um projeto de governo (afinal, menos de 1% do PIB custeia as famosas Bolsas Sociais enquanto quase 50% é usado para pagamento de juros de uma dívida aos banqueiros não auditada. Então, pelo visto mesmo que volte a ser um governo de coalisão, não resolverá a questão estrutural econômica e política do país e ISSO NINGUÉM OUSA DISCUTIR.

  73. O poder corresponde á habilidade humana de não apenas agir, mas de agir em uníssono, em comum acordo. O poder jamais é propriedade de um indivíduo; pertence ele a um grupo e existe apenas enquanto o grupo se mantiver unido. Quando dizemos que alguém está ” no poder” estamos na realidade nos referidos fato de encontrar-se esta pessoa investida de poder,por um certo número de pessoas, para atuarem. Este foi o grande erro das lideranças petistas, que ao chegarem ao poder não preparou os seus quadros para atuarem com os ” bastidores” a própria indicação dá Dilma, foi um erro em termos de experiência política e tratos com a prosa na política. Acordos feitos para uma ” governabilidade” nem sempre com o objetivo em ter uma transformação radical no Poder. Militantes com( dês) qualificações para assumirem ” cargo” centrais, além dos vícios e valores dá velha política.

  74. Meus cumprimentos. Texto de grande qualidade, inclusive didática. Não conhecia a coluna. Foi-me apresentada por um amigo e colega via rede social. Passarei a acompanhar.

  75. O grande erro de todas as análises é chamar o governo do PT de social-democrata. Não existe social-democracia possível sem resolver o problema agrário brasileiro. Não existe qualquer possibilidade de social democracia em um país com monopólio fundiário que o PT, o Lula e a Dilma, reforçaram

  76. Quanto ao PT não se unir as classes domonamtes e safadas por gosto isso entendo. Se fizeram pelo povo brasileiro isso é possível e entendo. Até agredito. Só não precisava se contaminar em uma boa parte do petistas. Garça é uma ave de penas brancas quase sempre estão em lugares de sujos, barros e sempre estão limpas, sabe porque estão estão assim elas se cuidam e não deixam se contaminar. Embora necessário se coligar com PMDB é como guardar lixo dentro de casa, esse lixo vai trazer, ratos, escorpiões , cobras e ou… Na primeira oportunidade eles te atacam e te matam. Assim fizeram e a culta de tudo passaram ao PT….

  77. profundamente impressionado com o desassombro, para dizer o mínimo, do comentário em questão. acho que se destina ao público fiel da revista, aquele que vota na esquerda até debaixo dágua. sim, 13 anos se passaram, o governo petista gastou BILHÕES com blogs, ongs, formadores de opinião, revistas, para vender a imagem de um “legado social”…e agora o nosso articulista demole tudo isso! como contribuinte, espero sinceramente não ter que pagar essa nova versão, caso o sr lula da silva vença a eleição em 2018. um conselho para o nosso articulista: fique em paris…e caso venha visitar a terrinha, vacine-se contra a febre amarela.

  78. Lula pode ser pego estuprando uma criança e ainda assim a culpa não será dele. Parece mentira.

    E texto tem uma grande contradição. Uma hora diz que o eleitor queria a esquerda no poder, mas a elite não quis. Em outro momento diz que Lula teve que escrever uma carta aos brasileiros e fazer concessões a direita pra poder ser eleito.
    Se o eleitor quisesse tanto um governo de esquerda, Lula não precisaria ter escrito tal carta.

    Acontece que o PT criou uma quadrilha para pilhar o Brasil. E por isso Dilma foi afastada. Apenas por isso.
    Toda a cúpula do PT está na cadeia. Se não tivessem cometido crimes não estariam.

  79. Perfeita a análise dos governos Lula e Dilma. Sem a chamada coalizão, não teria sido possível governar. Creio que cabe agora ao povo decidir se aceita volta ao modo PSDB, antigo e obsoleto, ou quer avanços. Não existe patrão sem empregados, mas existem trabalhadores sem patrões, e existem trabalhadores cativos num regime escravagista. O povo é a base da produção de riquezas do país. O povo é, por suas pessoas, cada célula de um organismo vivo. O governo atual não vê assim, cada célula, cada organismo que morre vai causando a morte do corpo do qual faz parte. A consolidação desse governo destrói a “instituição” Pátria, País e nada sobrará depois da partilha dos despojos.

  80. Incrível um cara que nem no Brasil vive, dando palpites na política daqui. Pra sua informação, o governo “social democrata” como vc chama e diz que o PT fez assim pelo Brasil, deixou um legado de treze milhões de desempregados, faliu o Rio Grande do Sul, o Rio de Janeiro, Belo Horizonte e São Paulo. Quebrou o BNDES, petrobras e jogou o dinheiro do Brasil na Venezuela ditatorial, em Cuba ditatorial e em países de governo totalitaristas na África. Não defendo este ou aquele partido. Defendo o Brasil de ladrões que nos expropriar. Mas sinceramente, defender o pt, que destruiu um Brasil em pleno crescimento dá licença né.

  81. Um absurdo. Típico artigo de esquerdista, só o que faz é culpar a todos menos a si mesmo. Isso se chama, transferência de culpa! E quem concordou com isso, ou é fanático, e aceita mentira deslavada por amor, tal qual mulher ou homem traído que ama seu cônjuge, Ou sofre de dissonância cognitiva. Ou ainda é tão cara de pau quanto esse autor, que mente deliberadamente na tentativa de enganar os mais desavisados ou esses dois tipos que citei anteriormente. Tremenda cara de pau! Deve ter tatuado na bond o foice e o martelo! Uma vergonha! Artigo parcial que tenta manipular a opinião do leitor! Se os comentário onde falam que é excelente, bom só se for nesse último caso, conseguiu manipular mais alguns e assim a esquerda segue, a base de doutrinação! Onde alguns se dizem ateus mas dizem amém para seus ídolos socialistas/comunistas … vai entender …

  82. Caro Cláudio
    Parabéns pelo seu texto, muito bacana sua reflexão que na verdade ajuda o entendimento e colabora para algum conforto espiritual ! rsrs Eu gostaria de mencionar apenas uma frase de um professor de Ciência Política muito conhecido e dita na época da apuração do Mensalão : ” O Lula não merece o PT “. Achei um tanto cruel na época, as estratégias para chegar e se manter no poder são obviamente diferentes, nisso todos falharam e muitos se corromperam ! Em minha opinião foi e sempre será um erro primário querer manter-se no poder com tantos atores diferentes sob o mesmo teto. Teria sido mais óbvio e por que não dizer justo, ficar quatro anos, sair, tentar voltar, sair novamente, voltar … rsrsrs Abraços

  83. Pela primeira vez, vejo alguém descrever de forma perfeita, o que aconteceu, e está em andamento na política brasileira. E porquê não dizer mundial. Faço este discurso a décadas, porém, não surte muito efeito. A ignorância política leva o brasileiro a se entituar classe dominante. Mesmo sendo o mais miserável dos homens. Fato que leva uma sociedade inteira a ser perigosa para ela mesmo.

  84. Simplesmente perfeito seu texto!
    Lúcido, cristalino – o tal do ‘não vê quem não quer’, escancarado.
    Thanks!!!!

  85. Uma análise bastante lúcida do cenário político brasileiro, que os eleitores deveriam ter acesso.
    Parabenizo o autor.

  86. Muito bom. Tenho dito e escrito, com frequência, nesta mesma linha.
    Aliás, é impossível a um progressista ou ã esquerda ganhar uma eleição para postos executivos, no Brasil, sem realuzar alguns grandes pactos com a direita, a classe média e as igrejas reacionárias do Brasil…
    Foi o que fez o PT, Lula, Dilma, Zé Durceu, etc., fizeram para ganhar as eleuções…

  87. Texto muito esclarecedor. SÓ não vê quem não quer. Parabéns pela lúcida análise do quadro político das duas últimas décadas.

  88. Que artigo mais tendencioso! Se existe alguém de esquerda, esse alguém é esse sujeito autor deste artigo ruim é que só mostra uma falácia a respeito dos acontecimentos ocorridos bestevpaus dominado por esquerdopatas. disse:

    Que artigo mais tendencioso! Se existe alguém de esquerda, esse alguém é esse sujeito autor deste artigo ruim é que só mostra uma falácia a respeito dos acontecimentos ocorridos neste país dominado por esquerdopatas. Ao contrário do dito tanto legislativo, judiciário e mídia estão infestados de gente que ainda acredita ser o socialismo a salvação do mundo.
    E a Venezuela??? E a Bolívia? Vivem praticamente uma ditadora de esquerda. E aqui de não acordássemos já estaríamos vivendo o Foro de São Paulo.
    Este artigo presta um dessserviço aos leitores.

  89. Muita clareza. “O fez pelo Brasil”, é uma das mais objetivas explicações para este exercício. A mim, graduado por Prouni, como a meus centenas de amigos e vizinhos que chegaram na facul por cotas e prouni, e mesmo pelo IFB agora instalado aqui, só me resta gradecer a esse apartido. Nao suporto ideias como a de Belo Monte e etc, mas sei bem que os donos das construtoras que propõe projetos daquele jeito e os impõe em troca de propina pra PMDB e cia não é da classe trabalhadora. nem está minimamente preocupada. parabéns pela lucidez.

  90. Tai um esclarecimento que me faltava.
    eu ficava tentando entender como a direita chegou ao STF.
    para ficar de um lado ou de outro , é necessário ter conhecimento de todo um esquema coisa que para a gente sempre está debaixo dos panos.
    obrigada pela oportunidade de resposta.

  91. Excelente comentário, de fato, nunca houve um governo do PT. Essa escória capitaneada por Michel Temer, chegou ao poder com meu voto, com nossos votos de esquerda e, demo-nos por satisfeitos, porque, antes eles do que a canalha de abutres camuflados com penugens de tucanos, aliados com os DEMOS das profundezas e os arrependidos renegados ex-pecebistas. Quando me lembro que acreditávamos em Fernando Henrique e Zé Serra como democratas de esquerda!!!! Tremo nas bases!!!!, Que, Airton Soares e Alberto Goldman nos visitaram quando estávamos presos na Ilha de Itamacá !!!!!! Que Aloísio Nunes atuou com Carlos Marighela !!!! Que me desloquei, correndo risco de vida, de João Pessoa para Recife, afim de fazer campanha e pedir votos para Roberto Freire !!!! Ah, meu Deus, como a Diabo tem poder!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  92. Olá, boa tarde Cláudio…

    Seu artigo está entre os dez melhores que já li sobre o tema/assunto. Aliás, nesse exato momento que estamos vivendo, é o Melhor!!! Brilhante. Grande abraço,
    Odilon Camargo

  93. Acho que o texto do Claudio é uma análise histórica do que acontece no Brasil e no mundo
    Venho fazendo esta análise faz tempo. Aqui no Brasil se alguém entende desta forma não se expõe tão abertamente. Principalmente da esquerda e a direita não é honesta para ser clara e por sua cara a tapa.

  94. Invejo o simplismo do autor do artigo. O problema do Brasil nunca foi sua população, mas a mediocridade de parte daqueles que se consideram sua elite. No caso do autor, deve achar que pertence a uma elite intelectual, mas não vai muito além de um jagunço de caneta de algum coronel ideológico. É triste constatar que esse capanga-capacho, lumpem proletário do dogmatismo midiático se considera sinceramente de esquerda.
    Sugiro reintitular o artigo: um jornalista que nunca existiu (porque sempre escreveu para um jornal etc etc? não, porque, qualquer que fosse a situação, nunca passaria de um capacho).
    Mutatis Mutanti, raramente concordei em afirmar que “uma foto vale mil palavras”, mas essa aqui vale:
    https://ogimg.infoglobo.com.br/in/21006005-a7b-449/FT1086A/420/36252334_Members-and-supporters-of-the-Rio-Olympic-bid-rejoice-on-October-2-2009-in-Copenhagen-T.jpg

  95. Parabéns ao Sr. Cláudio Oliveira pela brilhante explanação sobre os ditos erros do PT. Espero que os menos politizados que votaram no PT como último recurso achando que teriam carta branca pra consertar o Brasil compreendam que a elite nunca permitiu que a esquerda chegasse ao poder.

  96. Coitadinho do PT. Não teve nenhuma culpa nestes treze desastrosos anos de Governo. Afinal a culpa é do Temer e sua turma. O artigo esquece de citar a corrupção generalizada comandada por membros dá cúpula do PT. Os ladroes que destruíram este País, não estão apenas no PT, mas nós partidos políticos de forma geral. O ladrão Petista merece a mesma cadeia do ladrão Pemebedista, Psdebista, e todos os outros!

  97. Uma radiografia dos governos do PT, exposta com clareza, com erros e acertos bem detalhados.
    Parabéns ao autor.

  98. Absolutamente brilhante esta sua análise e sempre oportuna para a esquerda angustiada de hoje que não soube até hoje entender o papel que o PT representou nos 13 anos de governo.

  99. Esta é a terceira vez que tento enviar esta mensagem: sua análise é brilhante e extremamente oportuna para esclarece os esquerdistas hoje tão ressentidos com o PT.

  100. Costumo dizer, e tenho um post de meu blog pessoal escrito, que o PT está sendo condenado por aquilo que fez de bom. A classe dominante brasileira, aquela referenciada neste texto mais que apropriado, não admite deixar de ter lucros abusivos e escorchantes. O golpe é contra a população de baixa renda e discriminada socialmente. Mas como dizia Tim Maia, ou Nélson Rodrigues, sei lá, país que traficante vicia, prostituta apaixona e pobre é de direita, não pode dar certo.

  101. Muito bom artigo, explicita muito bem o que aconteceu nesses últimos 3 governos e meio do PT e a sua coalização com partidos de direita. O problema é: O Presidente Lula quando talvez teria alguma chance de politizar e até mesmo implementar algumas reformas ( mesmo que ,meia boca) não as fez, vamos lembrar da popularidade e acensão do governo em seu primeiro mandato, oportunidade para fazer uma reforma política, reforma tributária e enfrentar o poder midiática com o controle dos meios de comunicação de massas. Não os fez, daí pra frente acreditava que bastava derramar dinheiro e negociações com o PIG e com bancadas inteiras de parlamentares corruptos, que o governo se sustentaria. Engano mais engano…..

  102. Estou de “alma lavada”.
    Sempre entendi essa realidade politica dessa forma.
    Como não sou autoridade e nem cientista politico, me chamam de cega ou apaixonada.
    Essa matéria vai ganhar as ruas de minha cidade urgente.

  103. Não há necessidade de dizer mais nada, pois já foi tudo bem explicado, lembrando q o PT estatava com o governo, mas não com o poder!!!…

  104. Caraca!! Aprendi desde criança assumir meus erros e honrar minhas responsabilidades!! E não só terceirizar!!
    Não jogue a culpa dos erros da esquerda na direita. Até pq direita e esquerda são dois lados da mesma moeda!!
    Análise pequena, sem fundamentos e sim um conjunto de desculpas e um fanatismo insconsciente de sua parte!! Abra os olhos!! Vc não está tendo clareza dos lados, então perde a visão do todo!!

  105. Muito clara e oportuna sua explanação. Na atual conjuntura, confusos e incrédulos desde o golpe, procuramos entender em que circunstâncias chegamos a tal situação. Para mim, foi muito elucidativa sua argumentação.

  106. Esses “erros do PT”, descontados os mui pouco tolos que acreditam em fada madrinha, só neles acreditam aqueles que não conseguem pensar um milímetro além do catecismo da mídia. E, claro, a oposição “esclarecida” usa isso como forma de constrangimento.

  107. Um texto que abre muitas janelas para o pensamento! Para a compreensão da democracia brasileira e as influências da sempre presente classe dominante! !

  108. Muito esclarecedor o seu comentário. Matou o bicho a pau. O PT fez o que foi possível, teve que se aliar a direita corrupta e agir como um sindicalista para melhorar a vida do povo. Alguns de seus políticos se corromperam no caminho e deram brechas para o ataque dos conservadores. Lula nomeou o Barbosa como ministro do STF e este ao invés de julgar o mensalão do PSDB, que chegou 5 anos antes do mensalão do PT, furou a fila e julgou o mensalão do PT, que é a continuidade do original do PSDB, com os mesmos atores e os corruptos do PSDB, como acontece também na operação lava jato, continuam impunes. A solução é fazer uma reforma política que atenda os interesses da nação brasileira e não somente aos interesses da elite financeira, como é atualmente. Quem vai fazê-la?

  109. Sempre falo do sistema que existe no Brasil, esse sistema que não deixa nada vingar, comparamos a uma planta, quando cresce um pouco, sempre é podada.
    Veja que aqui nada é para sempre, tudo para a classe trabalhadora tem prazo determinado.
    O sistema não deixa Você crescer como cidadão, como empresário, com seus objetivos.
    Não comparando é igual a uma mulher quando engravida, milhões de espermatozóide, mas só vinga.
    Na nossa vida e nos nossos negocios neste sistema é bem assim,
    em centenas vinga lá uma vez que outra apenas um.
    Esse sistema chama-se direita.
    Infelizmente esse Brasil é para poucos.

  110. Um texto que, em poucas palavras, mostra a realidade de nossa política e desnuda a atuação de nossa elite, no Legislativo e no Executivo em todos os níveis, no Judiciário e no Ministério Público, idem, coadjuvados, melhor diria liderados por todos os tentáculos do polvo chamado Organizações Globo, que pratica um lobby com suas congêneres no país, comandando há mais de uma década um verdadeiro pensamento único em defesa dos capitais multinacionais, um delenda Lula e a tudo que possa de alguma forma se ligar este político, como bem mostra o texto, a meu ver comete um lapso (?) de dar a entender que no golpe de 2014, no impeachment exitoso, deflagrado contra a Presidente Dilma , diferentemente de outras ocasiões, ressalta 1964, as Forças Armadas não se envolveram no golpe. Será? Que golpista desses que conduziram e desfecharam o golpe contra Dilma em 2014 teria o topete de partir para impeachment sem ter a certeza, certeza mesmo, de que as Forças Armadas deixariam tudo correr frouxo, permitindo tão somente as costumeiras ações políticas de seus aposentados nos Clubes Militares todas no sentido de apoio ao golpe, mesmo esses clubes sendo estatutariamente proibidos de atuar na política? O trabalho de mídia ao longo desses quase catorze anos, com apoio de civis também golpistas, muitos em associações como “O Millennium” no ordenamento de ações e financiamento de manifestações de rua, não teria surtido efeito, tornando desnecessário que as Forças Armadas fossem chamadas para fazer o papel sujo do golpe, ameaçando, reprimindo no limite da tortura e dos assassinatos de civis, como fez em outras ocasiões? Corroborando a suspeita, basta ler o ambíguo, mas muito elucidativo, artigo 142 da Constituição Federal: Ele diz: “As Forças Armadas, constituídas pela Marinha, pelo Exército e pela Aeronáutica, são instituições nacionais permanentes e regulares, organizadas com base na hierarquia e na disciplina, sob a autoridade suprema do Presidente da República, e destinam-se à defesa da Pátria, à garantia dos poderes constitucionais e, por iniciativa de qualquer destes, da lei e da ordem.” Não deram um pio diante da destituição de seu comandante máximo, então a Presidente Dilma Rousseff? Alias, um pio foi dado: o comandante do Exército disse que as Forças Armadas atuam constitucionalmente dentro dos limites desse mesmo artigo. Claro que houve consultas, e ficaram nos quartéis, garantindo as ações dos golpistas e o êxito da patranha. Claro também, que uma redação tão ambígua desse texto permite a intervenção das Forças Armadas, enquanto a Justiça fica discutindo para decidir sobre a legalidade das ações desferidas contra poderes constituídos, como aconteceu. O golpe não escondia suas pretensões entreguistas e anti-nacionais e as Forças Armadas nada disseram quanto a entrega do nosso pré-sal ao capital multinacional? Façam-me o favor! Já está mais do que na hora de nós entendermos isso: o artigo 142 mostra que permite que as Forças Armadas atue e dê apoio velado aos golpistas que, na realidade, conduzem as ações do estado brasileiro em todos os níveis, que se ligam a outra soberania na economia e na política, e não dão a mínima para os poderes constituídos no país, tolerados somente quando servem ao capital multinacional. Está claro que dão respaldo as ações que a chamada elite empreendem. Até parecem tropas de ocupação, no sentido da defesa dos interesses do capital multinacional, e quem pensa diferente é ainda no mínimo comunista.

  111. Parabéns pela análise da matéria! A muito comungo deste pensamento, e como tem sido difícil fazer com que nossos companheiros de esquerda entendam. Nos que viemos de uma formação de movimento social, muitas das vezes ficamos tao embricados com a questão, que não temos como distanciar, para enxergar sob outro angulo e ficamos sem resposta para nos mesmos e sem defesa para os ataques contínuos, muitas vezes das familias. É duro, tem sido duro lidar com esta questão. Mas esta posta e temos de reaprender a lidar com de resiliência necessária, do qual nossos ancestrais foram mestres. A Caravana passa e os cães ladram, mas prefiro ficar com É no chacoalhar da carroça que as batatas se ajeitam. O tombo foi feio, estamos voltando ao lamaçal, deixado pela grande enchente dos rios sem saneamento básico, mas como vaso ruim não quebra fácil, resistimos. Por aqui mesmo, de onde falo, município de Paraty, estamos colhendo frutos deste processo de luta na área da educação diferenciada. Nos povos quilombolas que a 500 anos, estávamos massacrados pela invisibilidade, agora que aprendemos com a gestão anterior, decidimos que não vamos mas nos calar. Levantamos a bandeira da educação quilombola defesa de nosso território étnico ,sustentável e de base comunitária. Temos muito a fazer. Enquanto isto vamos comungando, trocando e nos fortalecendo. Estamos vivos e felizes, por que a felicidade é um estado de espírito. Meu Axé para você Cláudio. A luta continua.

  112. Excelente! Vou reker e colixar algunas questões que tenho pendentes e tem a ver com o que aqui está escrito!

  113. Excelente texto, claro e rico em detalhes, meus parabéns.
    Espero que atinja o maior números de eleitores independente de partidos !!!!

  114. “Hahahahaha… Essa é boa, meu amigo! Daqui a pouco vai se propor beatificação de alguém. O texto é apologético e tenta parecer não ser exatamente o que é. O argumento socializa o ônus (a crise que vivemos hoje!) sem a menor desfaçatez. Útil para qualquer escusa e escapismo pois pela “lógica” também nunca houve um governo do PSDB nem do PMDB e assim as acusações recíprocas tornam-se mera retórica e nunca fomos governados e os erros sempre ocorreram por culpa dos outros. Entretanto não era isso que ouvíamos na época do “nunca antes na história desse país” ou quando atribuía mesmo dez anos depois os problemas ao governo anterior. Ou seja, nada de novo na retórica petista de sempre!. 😉”

  115. Excelente texto, mui lúcido. Traduziu oq eu sentia em relaçã´à política brasileira mas ainda não tinha conseguido elaborar melhor.

  116. Faltou incluir propina pra ser eleito. Dançou com lobos, se igualou a eles. Se corrompeu nossa maior estrela de esquerda.

  117. Possivelmente as tendências internas do PT, que ao longo do tempo se transformaram em novos partidos de esquerda (PCO, PSTU, PSOL, REDE…’o trabalho’ e independentes), foram deixando o partido e o deixando mais maleável a retórica original (pureza utópica socialista-comunista), a chapa com PL (Partido Liberal) e posteriormente com o o amálgama indefinido PMDB, que esteve sempre como sustentáculo de qualquer governo após a retomada da democracia, descaracterizou princípios e corrompeu lideranças, para a estabilidade no Congresso, que percebendo o projeto longo prazo das inserções mínimas de social-democracia, armou conjuntamente com parceiros descontentes uma estratégia de combate retroalimentada pelo distanciamento do ‘discurso’ e dos apelos as massas, princípio de fundação de partidos do arco a esquerda.

  118. O problema do Brasil não é existir o quarto poder, midiático. É qualquer opinião ser levada por si mesma â uma verdade última. O problema no Brasil é opiniático,!

  119. O conteúdo dessa análise é, bastante reveladora e transparente. Uma coisa não podemos negar, LULA é uma figura internacional, reconhecida pelo mundo inteiro. Essa direita que se cuide. Essa disputa ainda não se cocluiu. A força da internet está, apenas, começando.

  120. …–a meu ver, isto nos recorda o fato da negociata entre o antigo MDB que representava a classe operária e a ARENA ambos convertidos em PMDB e PDS e depois PFL…para o Tancredo conseguir eleger-se teve que aceitar o antigo presidente da ARENA , José Ribamar, o Sarney,representando a classe empresarial…assim não fôsse ele,não teria as bençâos do “tio San!…”- mas dando asas á imaginação …-o antigo ministro do Getúlio(O homem da caneta)…apesar de consagrado em eleição indireta se imaginou auto suficiente e revelou planos de governo que não estavam no script…-acreditam os bem informados da época, que por este motivo ele foi “dispensado”dos seus prestimosos serviçõs ao ” Tio da cartola !…”–e substituído pelo “coringa” alí a postos !…–assim a história sempre se repete com algumas modificações…-para chegar ao poder através do voto e apenas pelo voto… acredito, o Lula e nenhum outro de esquerda ,não teria chegado…não fôssem as negocia ções entre o Lula ( a esquerda) e os patrões,que permitiram legitimarem o voto popular…a esquerda não emergiria na América Latina …e com o desenrolar magnífico do governo Lula, que se revelou um grande extrategista ,além de um grande administrador e projetou o Brasil internacionalmente como potência local emergente…capacitando e potencializan doa tôda a América Latina…e discretamente ,como um Bolivar do século XXI, acordou a latinidade para a convivência em parcerias com os seus vizinhos… o que em muito desagra dou aos patrões do norte …que em nenhuma hipótese conceberia parcería em especial nas Américas…-o nascimento do BRICS…o pré sal brasileiro…as industrias concorrendo em igualdades de condições e com maõs de obras baratos…as nações se armando …buscando protegerem as suas fronteiras e os seus interesses…estradas sendo construidas, que interli gariam os portos do Atlântico aos do Pacífico… o crescimento do senso de nacionalismo entre os latinos que já sonhavam com a consolidação das suas independências, como naçõ
    es lívres e soberanas …despertaram nas elites retrógradas em especial a do Brasil…que preferiram a entrega da nação e das suas riquezas ao imperialismo internacional do que admitir diminuir as desigualdades entre as classes sociais…-quanto mais pedintes nas suas portas e quantos mais miseráveis houverem eles sentirse-ão mais realizados …temem talvez que a pobresa e a miséria contaminem as suas casas…-desacreditam na única lei que não pode ser burlada …-a lei de causas e efeitos…- mas que importa uma geração em milhões ?…não seria como uma gôta num oceano ?…quantos miseráveis que são banidos das suas portas, são entes querídos que desacreditaram das imutáveis leis da Mãe Natureza ?…-Goethe-Br

  121. todo sabia que para chegar ao centro só se fosse se lambuzando na merda e agora não vale se queixar da sujeira.

  122. Perfeita análise, isenta de paixão, abordagem direta aos pontos que realmente explicam a situação do Brasil e os motivos dos golpes. Gostaria de ter acesso a outros textos, tanto sobre o Brasil, como referentes à política internacional. Obrigada.

  123. Entendo que esse mar de lama passa pela necessidade de ter convivido com o PMDB no governo. Mas dizer que os todos erros são de Lula e Dilma é muito simples e libera o partido de uma autocritica. O PT falhou muito. Como foi eleito Eduardo Cunha? Como deixou o dinheiro ser mais importante que a militância. Como existe um rastro de corrupção de gente do PT inclusive para o bolso de petista. É de chorar.

  124. Tadinho do PT.
    Uma vítima!
    Continue em Paris, amigo.
    Leva também Chico Buarque e outros intelectuais contigo.

  125. ENTRETANTO, LULA SE COMPLICOU MUITO E COMPLICOU O PT E A ESQUERDA AO PARTICIPAR DOS ESQUEMAS DE CORRUPÇÃO. APESAR DE TODOS O USAREM, ELE DEU ARMAS A SEUS INIMIGOS PARA ACABAR COM O PT. POR AÍ ELES O PEGARAM, E POR AÍ LEVARAM A POPULAÇÃO, MÍDIA ETC A CONDENA-LO. FOI UMA INGENUIDADE DELE ACHAR QUE SAIRIA ILESO. CAIU NA ARMADILHA E ESTÁ MUITO DIFÍCIL SAIR DELA. E COM ELE, FOMOS JUNTOS.

  126. Ou seja: o PT e o Lula assumiram o poder cheios de boas intenções e grandes projetos para o bem do povo, mas a direita corrupta obrigou o PT e o Lula a se unirem a ela para governar. Então, para o bem do país, Lula e o PT montaram juntos com a direita e grandes empreiteiras uma rede de corrupção em escala digna do Guiness. Tudo deu merda, como sabemos, mas o PT e o Lula não têm nenhuma responsabilidade, pois foram enganados e manipulados pela direita, que insiste em divulgar a falácia de que o Brasil é hoje uma terra arrasada depois de dois mandatos de Lula e um e meio de Dilma. Falácia, claro, pois, na verdade, nunca houve governo do PT e quem esculhambou o país foi o governo FHC. O artigo finaliza passando um sabão em todos que não “compreenderam” isso tudo.

  127. Ótimo artigo,só acho que,até por tudo que foi descrito aqui com perfeição
    o PT cometeu sim,um erro de avaliação.
    O PT está pagando por isso.
    Nós todos estamos pagando por isso.

  128. Um texto fundamental para entendermos o dilema de ter que governar sem ter maioria no Congresso e, por isso ter que fazer eternos acordos e um governo de coalizão com a direita. Demonstra a urgente necessidade de uma reforma política, porém fica claríssimo que só interessaria a esquerda e serviria ao povo brasileiro. Daria identidade real aos partidos e clareza ao povo acerca do que é ser de esquerda, ou de direita. Demonstra, nas entrelinhas, a rivalidade e até a infantilidade dos demais partidos de esquerda e de certos intelectuais, que vivem a fazer críticas ao governo do PT, parecendo não se dar conta, por ignorância, ou revanchismo, do complexo contexto em que o PT se encontrava. Por essa mesma via nos é possível entender porque o maior líder da esquetda brasileira consegue apoio vindos de fora, porém não da esquerda brasileira, que há muito já deveria ter se unido para fazer uma defesa contundente de Lula e uma grande aliança para enfrentar o Golpe.
    A análise acerca dos erros de Lula e Dilma é muito pertinaz no que diz respeito às instituições, sobretudo a não politização das escolhas, para torna-las mais progressistas, aliada a não aprovação da Lei dos médios, findaram sendo a base é o terreno fértil sobre o qual se erigiu e consolidou o golpe.

  129. Um texto fundamental para entendermos o Brasil atual e o dilema de ter que governar sem possuir maioria no Congresso e, por isso, obrigar-se a fazer eternos acordos, e um governo de coalizão, com a direita.

    Demonstra a urgente necessidade de uma Reforma Política, porém fica claríssimo que a mesma só interessaria à esquerda e ao povo brasileiro, que ganharia em politização e educação, e no exercício da cidadania. Daria identidade real aos partidos e clareza ao povo acerca do que é ser de esquerda, ou de direita. Só assim o voto seria exercício de cidadania, o que de fato agora não é.

    O texto demonstra, ainda, nas entrelinhas, a rivalidade e até a infantilidade dos demais partidos e políticos de esquerda e de certos intelectuais, que vivem a fazer críticas ao governo do PT, parecendo não se dar conta, por ignorância, ou revanchismo, do complexo contexto em que Lula e Dilma se encontravam. Por essa mesma via nos é possível entender porque o maior líder da esquerda brasileira encontra apoio e solidariedade vindos de fora, porém não da esquerda brasileira, que há muito já deveria ter se unido para fazer uma defesa contundente de Lula e uma grande aliança para enfrentar o Golpe.

    A análise acerca dos erros de Lula e Dilma é muito pertinaz no que diz respeito às instituições, sobretudo a não politização das escolhas, para torna-las mais progressistas. Esses erros aliado a não aprovação da Lei dos médios, no tempo oportuno, findaram sendo a base e o terreno fértil sobre o qual se erigiu e consolidou o golpe.

    Há, ao nosso ver outros erros do PT, não citados, como o afastamento das bases, a não utilização dos meios de comunicação, como fez Hugo Chaves, para apoiar-se no povo já que o contexto de governança era tão adverso.

    É uma opinião limitada, aberta a críticas, pois além de não ter requisitos técnicos, sempre considero que julgar de fora é muito fácil, embora necessário.

  130. Muito boa a análise. Exatamente o que eu penso. Não se podia esperar um governo de esquerda quando Lula se aliou ao PMDB e teve Alencar como vice e foi ao JN no dia do resultado da eleição, sem ter falado as verdades todas ao vivo.

    Lembrando que Deleuze disse ser impossível um governo de esquerda.

    Justin Trudeau: dizem ser um sujeito meio galã que assimila pautas e nuances da esquerda. Um embuste. Não o estudei, mas fica o alerta.

    Anulação do impeachment e a volta da Dilma são as únicas vias.

  131. Esclarecedor esse texto! É isso mesmo!!! Ta hora de pararmos de INOCÊNCIA, verdade pura o que foi dito!

  132. Ótimo texto. Ficou esclarecido de uma vez por todas,que enquanto existir analfabeto político, enquanto existir, pobres se “achando” rico e enquanto existir eleitores vendendo votos, não sairemos da MERDA.
    A famigerada BURGUESIA vai continuar MANDANDO e DITANDO REGRAS.

  133. Excelente análise do processo histórico pela via da luta de classes. Quem está longe, sem estar afastado, tem a seu favor essa lucidez de ver o todo e não o picadinho dos escândalos diários.

  134. Eu já tinha lido textos que justificavam os governos petistas e suas alianças. Mas esse ultrapassa todos os limites. Chega a ser cômico ou patético de tão diluidor. Tudo pode ser justificado, tudo pode ser feito, porque, afinal, tudo foi feito pelo Brasil: o caixa dois, o Meireles no Banco Central, as negociatas na Petrobrás etc, etc… O texto deve ter sido escrito pela velhinha de Taubaté.

  135. Esse texto mostra claramente que o Brasil ainda é yma colônia. Infelizmente essa constatação deve-se ao fsto de que a classe dominante éfou e sempre será retrógrada e perversa. Impondo o povo, a massa, ao jugo do poder de barganha. No dia que a Esquerda conseguur “botar o psu ns mesa”, talvez consugamis sair sa “sensala” finalmente. PT SAUDAÇÕES.

  136. Li alguns comentários criticando o texto, baseados em condenações dos líderes petistas. Quem condenou essas pessoas? Como um José Genoino? A justiça brasileira, a mesma que anda rasgando nossa CF 88. A mesma que que deve figurar em listas das empreiteiras. A mesma que conseguiu arquivar por mais de 20 anos os processos de Eduardo Cunha. Esses processos se tivessem chegado ao seu final, o tornariam detentor de setença em última estância, o que impossibilitaria dele se candidatar quanto menos se eleger. A mesma que defende o poder dominante por pertencer a essa classe.

  137. CONCORDO EN GENERO E NUMERO C VOCE.MAIS VOY MÁS ALEM.SEGUNDO O MEU ENTENDER A O Q ESTÁ DOMINANDO O MUNDO SAO GRANDES GRUPOS DO PODER ECONÓMICO.!!!EVIDENTE Q O Q ESTÁ DECIDINDO QUEN GOVERNA EN QUE PAÍS SAO OS GRANDES TRUST INTERNACIONAIS QUE SO VISAM SEUS INTERESES ECONÓMICOS.OS Q FABRICAM AS GUERRAS SEGUM AS SUAS CONVENIENCIAS.EN AMÉRICA LATINA COMEÇOU C LUGO. ÁGORA DEPOIS DA ARGENTINA O BRASIL..QUEM SERÁ O PROCIMO?????

  138. Análise muito lúcida, consistente e claramente exposta. Contribui muito para o entendimento da situação brasileira atual. Parabéns e obrigada ao autor.

  139. Peraí, tá falamdo do PT do ivan Valente, do Chico Alencar, do Ivan Valente, do Cristóvan Buarque ou do PT do Gilberto Carvalho, do Lula, do João Vacari, do Palpcci ? Tá chamamdo de democracia essa balburdia qu elege e reelege Collor de Mello ?

  140. Humildemente não tenho nenhum reparo a fazer as ideias do articulista. Apenas gostaria de ver explanado algo sobre a corrupção sistêmica a qual parcela do PT aderiu, achando que não traria consequências. No mais, penso que parcela importante dos brasileiros, especialmente os mais humildes parecem ter vivido um sonho por 13 anos e agora no governo do Vampiro usurpador acordaram para a dura realidade de supressão de direitos e a derrubada da Constituição de 1988.

  141. Muito interessante esta retórica mas, o objetivo do povo ter tentado uma mudança através de lula e Dilma foi a possibilidade de enfim sermos um pais com todo seu potencial desenvolvido mas o que aconteceu foi o enriquecimento de vários ” companheiros” e o cinismo da manutenção do poder como sempre foi ou seja independente de toda ideologia aqui demonstrada apenas o óbvio foi afirmado e o resultado é desastroso o pais nunca esteve pior na segurança educação e saúde então senhores de textos longos não julguem o juiz moro pois ele não é deus mas muitos ladrões estão presos e todos torcemos para que apodreçam aonde estão. Viva ao conhecimento e a educação abaixo a todos corruptos em todas instâncias.

  142. Excelente síntese. A questão é que o (des)governo golpista parece desprovido de qualquer ideologia pois está predando/destruindo as poucas conquistas sociais, acabando com a CLT , destruindo a grande e pujante indústria petrolífera nacional e a atividade de engenharia marítima associada. E as instituições que, acreditava, pudessem defender a nossa soberania…penso que não mais precisamos do aparato bélico/jurídico que aí está…Grato pelo espaço

  143. Mais um reportagem comprado pelo PT. Tentar transferir erros e culpas é a cara do PT e de seus governantes. Mesmo se fosse verdade , se de
    pois de 4 eleições presidenciais o PT não conseguiu fazer o seu governo, a incompetência é tamanha, mais um motivo para não ter a quinta oportunidade.

  144. Vejo nesta reportagem de Claudio Oliveira, uma esplanação fiel dos acontecimentos políticos dos últimos anos,na América Latina e Caribe, onde o povo ainda com representantes no poder, não participava plenamente das benecias do governo.Tancredo Neves , compôs com ” Deus e o diabo para ganhar e não governou; Um ” apendice ” foi estourar justamente às vesperas da posse; FHC, um sociologo, deveria ver os brasileiros como a sociologia ver o povo; Lula e Dilma , com alguns progressos, tiveram que compor seus governos com as “forças estranhas” , das quais falava Janio da Silva Quadros. Voltemos ao tenpo em que, governantes vinham as mídia pedirem aos brasileiros para apertarem os cintos; essa foi uma pratica tão contundente, que os tupiniquins perderam o poder de compra dos referidos cintos. ” Dis que Deus dis que dá, não vou duvidar oh nega; e se Deus não dá, como é que vai ficar oh nega ?

Deixe o seu comentário

Edição do mês

Edições anteriores

Busca de Edições