O trabalho diante do neoliberalismo

O trabalho diante do neoliberalismo
(Arte Revista CULT)

 

Por Maciana de Freitas e Souza

Nos últimos anos o Estado brasileiro tem passado por mudanças que fazem, essencialmente, parte do “pacote” neoliberal. A sociedade civil hoje vivencia uma série de desmontes no campo das políticas sociais, através do crescente aumento das diversas formas de precarização do emprego e do desemprego. Neste processo, observa-se que as necessidades sociais são cada vez mais deixadas de lado, em decorrência da “crise” fiscal em prol da acumulação ampliada de capital. Este processo de articulação do Estado com o capital financeiro, se reflete na políticas públicas que passam por restrições no seu financiamento, além de promover a fragilização dos sindicatos e dos movimentos sociais.

Nesta perspectiva, delineia-se um processo de desenvolvimento desigual, com medidas austeras, para a classe trabalhadora com o corte de benefícios sociais conquistados através de anos de lutas. Em face disso, a busca para enfrentar os desafios atuais é tarefa que só poderá ser cumprida a partir da organização política das classes subalternas, na promoção de ações que possibilitem melhorias nas condições de trabalho e vida.

Maciana de Freitas e Souza, 25, é assistente social em Apodi, Rio Grande do Norte. Bacharela em Serviço Social pela UERN e pós-graduada em Saúde Pública, escreve sobre direitos sociais no site Justificando

 

Deixe o seu comentário

Fevereiro

TV Cult