Tales Ab’Saber: ‘O Estado não está sendo favorável à vida no Brasil’

Tales Ab’Saber: ‘O Estado não está sendo favorável à vida no Brasil’ O psicanalista Tales Ab'Saber (Foto Ica Martinez)
    Nos últimos três anos, observamos a ativação do ódio no processo político brasileiro. Não que sua aparição seja exatamente uma novidade na vida política do país, uma vez que a violência está no conjunto dos princípios primeiros, fundadores do Brasil. Entretanto, desde o golpe que no dia 31 de agosto de 2016 retirou a presidente Dilma Rousseff de seu cargo, vivemos uma ruptura do projeto de nação progressista e modernista constituído a partir dos anos 1920; um projeto singular, moderno e integrado, pautado pelo desejo de civilização. A conclusão é do psicanalista Tales Ab’Saber, que atribui a “culpa” desse processo à violência da direita, que esgarçou todas as marcas simbólicas para chegar ao poder, e à fraqueza da esquerda, que se deixou desaparecer. O resultado: quatorze milhões de desempregados, fim de direitos trabalhistas e previdenciários, congelamento de gastos públicos com saúde e educação pelos próximos vinte anos, cortes históricos em programas sociais. “Não se trata mais de um projeto, não há nenhum espaço para a política que importa, de constituição de civilização. O Estado não está sendo favorável à vida no Brasil”, afirma. Nesse contexto, diz, a democracia se torna uma fachada para a produção de violência, fascismo e desrespeito público – o que se reflete em sintoma social. Leia a seguir trechos da entrevista concedida à CULT. Você afirma que há uma política de inimizade instalada no Brasil. Pode explicar esse conceito? A política da inimizade é uma formulação

Assine a Revista Cult e
tenha acesso a conteúdos exclusivos
Assinar »

Novembro

TV Cult