O ‘pretuguês’ na psicanálise: reflexões de Lélia Gonzalez

A autora e militante dança com a língua, mostra seus molejos, sua riqueza, distante da polidez empolada à qual tentamos nos adequar