Festival de Cinema Latino-Americano de SP exibe 36 títulos de 15 países

Festival de Cinema Latino-Americano de SP exibe 36 títulos de 15 países
'Rompecabezas', de Dellani Lima, é um dos filmes exibidos no Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo (Foto: Divulgação)

 

[Cinema] Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo

A partir desta quarta (9) até dia 16/12 a mostra exibe 36 filmes representando 15 países da América Latina e Caribe. A tradicional seção Contemporâneos conta com 21 títulos recentes, sendo 19 deles inéditos no Brasil. Cinco filmes brasileiros que estão em pré-estreia mundial fazem parte da programação: Domicílio incerto (Davi Mello e Deborah Perrota), Filmefilia – um fax para Godard (Well Darwin, Eduardo Bonzatto, Sergio Gag, Stela Ramos), Ozu Piroclástico (Well Darwin), Rompecabezas (Dellani Lima) e Um dia qualquer (Pedro von Krüger). A mostra traz uma seção com foco na América Central com cinco títulos de Costa Rica, Cuba, El Salvador e Honduras. Também será exibida uma homenagem ao BrLab, projeto laboratorial de desenvolvimento audiovisual. Veja a programação completa no site do festival. As exibições, gratuitas, acontecem pelas plataformas Looke, Sesc Digital e Sp Cine Play.


[Literatura] FLIP 2020

A 18º edição da Festa Literária Internacional de Paraty teve início na quinta (3) e vai até domingo (6). Neste sábado (5), às 16h, Lília Moritz Schwarcz conversa com Flavia Lima, ombudsman da Folha de S.Paulo, e Flavia Rios, socióloga, na mesa “Sobre o autoritarismo”. Às 18h, Chigozie Obioma e Itamar Vieira Junior falam sobre ancestralidades; e às 20h30 Caetano Veloso e Paul B. Preciado conversam sobre o tema “transições”. No domingo (6), às 16h, é a vez de Regina Porter e Jeferson Tenório; e às 18h, Danez Smith e Jota Mombaça conversam sobre “vocigrafias insurgentes”. As transmissões são gratuitas e acontecem pelo site e Youtube da Flip.

[Música] Noite dos Museus

No sábado (5), a partir das 18h, o evento virtual traz pocket shows de Fernanda Takai, Humberto Gessinger, 50 Tons de Pretas, Pâmela Amaro, Orquestra de Câmara da Ulbra, entre outras atrações musicais  e de dança. Há também entrevistas com artistas e personalidades da cena cultural brasileira, do rock ao samba. A maratona online pode ser vista pelo site YouTube do evento.

[Cinema] Cine Ceará – Festival Ibero-Americano de Cinema 

A partir desta sábado (5) até a 11/12 são mais de 50 filmes em exibição entre curtas e longas-metragens. Inédito, A morte habita à noite (Eduardo Morotó) abre o festival. As boas intenções (Ana Garcia Blaya), Era uma vez na Venezuela (Anabel Rodríguez)  – documentário escolhido pela Venezuela para representar o país no Oscar – são alguns dos títulos que compõem a programação. O festival também exibe alguns filmes no Cineteatro São Luiz, no centro de Fortaleza, e no Canal Brasil. As transmissões virtuais acontecem pelo YouTube do Cine Ceará e pela  TV Ceará. As exibições são gratuitas. Veja a programação completa no site.

[Música] Valencianas

No domingo (6), às 19h, Alceu Valença e a Orquestra Ouro Preto se apresentam na Casa da Ópera, em Ouro Preto, com transmissão ao vivo para o YouTube. No repertório, canções como Anunciação, Belle de Jour, Tropicana Como Dois Animais. A regência é de Rodrigo Toffolo.

[Cinema] Ciclo de Cultura Tradicional

De segunda (7) a sexta (11), as Oficinas Culturais realizam um ciclo de documentários e curtas que abordam temas relacionados à cultura caipira, caiçara, indígena, tradições afro-brasileiras, religiosidade e cultura popular. Na programação, um filme por dia, sempre às 19h, seguido por um bate-papo com os realizadores da obra. Os curtas exibidos são Entre a fé e a ancestralidade (Joyce Prado), Ilha Diana: resistência caiçara em meio ao maior porto da América Latina (Catharina Apolinário), Kunhangue – Universo de um novo mundo (Graciela Guarani), Xangrilá – A história de Quinzinho viola (Mário de Almeida) e Ervas, rezas e máscaras (Bruno Garibaldi e Marco Antônio Paraná). Transmissão pelo YouTube e Facebook das Oficinas Culturais.

[Literatura] Bienal Virtual do Livro de São Paulo

De segunda (7) até o próximo domingo (13), acontece a primeira Bienal Virtual do Livro de São Paulo. Com o tema Conectando Pessoas, o evento conta com mais de 330 autores confirmados, além de 100 expositores. Na programação, palestras e debates sobre temas como o mercado editorial, a carreira de escritor e a publicação independente. Todos os inscritos terão acesso às lojas virtuais das editores participantes, entre elas, a Rocco, Intrínseca e Arqueiro. Inscrições e programação completa no site da Bienal.

[Palestra] Matrigestão – As mulheres e suas filosofias de transformação

Na terça-feira (8), às 19h30, a filósofa Katiúscia Ribeiro fala sobre como mulheres africanas e afrodiaspóricas constroem vias para transformações. O evento faz parte do projeto “De Mãos Dadas: Afetos Políticos, Contornos Poéticos”, da Cia. Os Crespos. A palestra, que funciona como evento de formação para a equipe artística da companhia, foi aberta para o público em geral. Katiúscia é filósofa, doutoranda em Filosofia Africana, professora e Coordenadora Geral do Geru Maa Laboratório de Africologia e Estudos Ameríndios UFRJ. Transmissão pelo YouTube.

[Lançamento] Filosofias africanas – uma introdução

Na terça (8), Nei Lopes e Luiz Antônio Simas lançam um livro de introdução ao repertório e produções científicas de africanos ou afrodescendentes, mencionando teóricos como Muniz Sodré, Ama Mazama e Cheikh Anta Diop. A live traz discussões sobre o tema, pelos próprios autores, que já publicaram, também juntos, o Dicionário da história social do samba. Pelo Instagram.

[Música] DMX Brasil

De quarta (9) a sexta (11) o festival Digital Music Experience Brasil traz shows, conversas com artistas e palestras. Hermeto Pascoal, Sérgio Dias, Frejat, Steve Vai, Chacal do Sax e PianOrquestra são algumas das presenças confirmadas. O evento é gratuito e online. Veja a programação completa no site da DMX. As transmissões acontecem pelo YouTube. 

[Cinema] Festival de Cinema Russo

A partir da próxima quinta (10) até 30/12, a mostra reexibe oito filmes russos sucesso de bilheteria: Arritmia (Boris Khlebnikov), Bolshoi (Valery Todorovsky), O coração do mundo (Natalia Meshchaninova), O homem que surpreendeu a todos (Natasha Merkulova, Aleksey Chupov), O texto (Klim Shipenko), Vamos nos divorciar (Anna Parmas), O francês (Andrei Smirnov) e O reino gelado, terra dos espelhos (Alexey Tsitsilin, Robert Lence). No Spcine play.


> Assine a Cult. A revista de cultura mais longeva do Brasil precisa de você

Deixe o seu comentário

Setembro

TV Cult