Dica de leitura sobre nosso mundo vendido

Dica de leitura sobre nosso mundo vendido

Fico feliz de ver o Filosofia Brincante na Angola sendo lido por garotos que falam a nossa língua. Agradeço ao Maurício Leite que o levou pra lá e me enviou essas fotos. Mas notem a camiseta da Abercrombie entre as roupas rotas dos meninos. O que ela denuncia?

Ando lendo “Sem Logo – a tirania das marcas em um planeta vendido” (ed. Record, 2009) da Naomi Klein.

O livro foi publicado no ano 2000 no Canadá. Demorou pra chegar aqui, mas ainda vale muito entregar-se ao que ele mostra. O lado religioso do capitalismo que são as marcas. As marcas são o mecanismo de lavagem cerebral geral em nossa sociedade afundada na barbárie da guerra de ricos contra pobres. Não estou falando da classe média, estou falando de ricos, aqueles que tem mais do que tudo enquanto o resto não tem nada. A lógica que funda este tudo e nada está plantada não apenas no que chamamos abstratamente de injustiça social, mas em maldade, em ódio de uns contra outros, na lógica fascista da economia capitalista com tudo o que ela tem de cínico. Refiro-me ao cinismo que entrelaça algozes e vítimas, mentirosos e otários.

Digam-me, depois de lê-lo, se é possível aceitar esse projeto genocida a que chamamos de capitalismo amparado nos ícones religiosos que são as marcas? Esse nosso mundo cindido entre quem tem tudo e quem não tem nada… E de vez em quando um resto desse lixo religioso escapa ao shopping e vai parar na favela. Como se um deus qualquer, um santo, estivesse, de repente, solto na rua…

Só para a gente ir pensando, por enquanto.

Deixe o seu comentário

Setembro

TV Cult