Mostra Antonio Pitanga, espetáculo de jazz e improviso e mais

Mostra Antonio Pitanga, espetáculo de jazz e improviso e mais
O ator Antonio Pitanga em cena do documentário 'Pitanga' (Foto: Divulgação)

 

[Cinema] Mostra Antonio Pitanga 80 anos

Um dos maiores nomes do cinema brasileiro, Antonio Pitanga completa 80 anos em 2019. Em comemoração, a Cinemateca Brasileira e a Roquette Pinto Comunicação Educativa organizam uma programação composta por uma seleção de seus mais importantes trabalhos, como Bahia de todos os santos (1960), de Trigueirinho Neto, A grande feira (1961), de Roberto Pires e Barravento (1969), de Glauber Rocha.

Até 11/08, das 19h às 23h, na Cinemateca Brasileira, largo Sen. Raul Cardoso, 207, Vila Clementino (São Paulo – SP). Grátis. Saiba mais aqui.

[Cinema] Mostra David Lynch

No período de 19 de julho a 6 de agosto, o Cine Humberto Mauro homenageia uma das personalidades mais cultuadas da história do cinema: o diretor, roteirista, produtor, artista visual e músico David Lynch. A mostra conta com exibições de 14 obras do cineasta, entre curtas, médias e longas-metragens, além da última temporada da série Twin Peaks, lançada em 2017. Seu estilo surrealista despertou admiração por Lynch em todo o mundo, sendo muitas vezes considerado complexo e incompreensível.

Até 06/08, das 16h às 21h30, Fundação Clóvis Salgado, av. Afonso Pena, 1537, Centro (Belo Horizonte – MG). Grátis. Saiba mais aqui.

[Música] (In)Fluência do Jazz 

O espetáculo (In)Fluência do Jazz é uma obra de dança contemporânea, cujo foco é pensar a  improvisação em dança a partir do pensamento de improvisação no Jazz. Dois dançarinos improvisam em cena juntamente com um instrumentista e buscam não somente dançar a música, mas compor com ela, dialogando com os mais diversos estilos de Jazz. O objetivo da oficina – assim como do espetáculo – é pensar um corpo que não dance a música de forma codificada, mas que construa com ela e, de certa forma, pense como um instrumentista de jazz improvisando.

02/08 e 03/08, das 14h às 19h, na Oficina Cultural Oswald de Andrade, rua Três Rios, 363 (São Paulo – SP). Grátis. Saiba mais aqui. 

[Debate] Religiosidade de Matriz Africana

Iyá Adriana de Nanã (fundadora do Ilê Axé Omó Nanã), Yalódê Marisa de Oya (Conselho de Mulheres de Asé do Brasil) e Danilo Araújo (graduando em História na Unifesp) discutem as constantes violências sofridas pelos praticantes de religiões de matriz africana. A ideia é abrir espaço para formações políticas voltadas à juventude e, ainda, dar abertura para o diálogo e reflexão diante da realidade política atual.

03/08, das 15h às 18h, no Espaço Cultural e Político Toninho Vespol, rua Doutor Camilo Haddad, 420 (São Paulo – SP). Grátis. Saiba mais aqui.

[Clube de Leitura] Clube Negrita

O projeto reúne diversas atividades que discutem e ampliam questões sobre a negritude no intermédio de duas datas que estão atreladas às lutas e à resistência à escravidão: a abolição e a morte de Zumbi dos Palmares. Em agosto, o Clube Negrita – um clube do livro voltado para a literatura feita por escritores e escritoras negras – convida Rincon Sapiência para a leitura de Muito como um Rei, de Fábio Mandingo.

03/08, das 16h às 18h30, Sesc Avenida Paulista, av. Paulista, 119 (São Paulo – SP). Grátis. Saiba mais aqui.

[Cinema] O Cinema Brasileiro no Século 20 

Num projeto que busca disseminar o cinema brasileiro, o Cine Joia exibe o filme O cinema brasileiro no século 20, de Isabella Nicolas. A obra, fruto do livro homônimo, reúne dois anos de pesquisa e visitas a acervos, cinematecas e museus; quase 70 entrevistas, mais de 200 fotos escaneadas e mais de 100 filmes assistidos. O resultado é uma viagem pela história do cinema brasileiro, da Belle Époque à retomada no final dos anos 90. Após a sessão, haverá debate com a diretora e um ingresso dá direito ao livro. 

03/08, das 18h às 20h40, Cine Joia, av. Nossa Sra. de Copacabana, 680 (Rio de Janeiro – RJ). R$20. Ingressos no site. Saiba mais aqui.

[Debate] Cordel: Patrimônio Cultural

A literatura de cordel é uma expressão artística típica do nordeste brasileiro, geralmente impressa em folhetos, com textos rimados. O objetivo do evento é conversar sobre a história, os mestres, as rimas e xilogravuras do cordel, com a mediação de Ana Ferraz, editora especialista no gênero e também uma representante legítima da resistência da cultura popular pernambucana.

03/08, das 14h às 17h, Edifício Texas, rua Rosário da Boa Vista, 163 (Recife – PE). Grátis. Saiba mais aqui.

[Cinema] CineQuebradas

Na mostra “CineQuebradas Pré-MIMB”, estarão em cartaz os filmes Mar de Elas (direção coletiva), Francisca (Mariane Duarte e Luandeh Chagas), Jésus, aquela bixa preta (Raissa Imani e Marcela Lisboa), Amor de Ori (Bruna Barros) e Motriz (Taís AmorDivino). A CineQuebradas é uma mostra de cinema produzida na periferia de Salvador, por e para mulheres negras LBTQ (lésbicas, bissexuais, trans e queer).  

03/08, das 15h às 18h, rua Doutor Jorge Costa Andrade, Águas Claras (Salvador – BA). Grátis. Saiba mais aqui.

[Roda de Conversa] Roda Preta Comunicação Preta

O Coletivo Roda Preta reúne um time de profissionais das áreas de publicidade e propaganda, audiovisual, diversidade e inclusão para três rodas de conversas sobre o tema, com enfoque na discussão étnica. O grupo busca construir a narrativa negra em vários campos midiáticos por meio da produção de conteúdo artístico, cultural, empresarial e de comunicação e marketing. O objetivo é fortalecer a relação entre  a comunidade e criar uma rede de relacionamentos e diálogos. 

04/08, das 12h às 19h, Casa de Cultura Hip Hop Leste CT, rua Sara Kubitscheck, 165 A, Cidade Tiradentes (São Paulo – SP). Grátis. Saiba mais. 

[Exposição] Confidências das Imagens na Antropologia

O Centro Universitário Maria Antonia recebe a exposição Confidências das imagens na Antropologia: modos de ver, pensar e interrogar, com curadoria da professora da Unicamp Fabiana Bruno. A mostra reúne imagens e grafias como resultado do empenho de antropólogos em constituir temas e pesquisas em antropologia visual no Brasil. Esta metodologia de pesquisa retrata comportamentos, atitudes e estilos de vida a partir do estudo de objetos, espaços e tudo aquilo que compõe o universo visual e material das pessoas.

04/08, às 19h, no Centro Universitário Maria Antonia, rua Maria Antônia, 258/294 (São Paulo – SP). Grátis. Saiba mais aqui.

[Música] A História do Soldado

A Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, com regência de Silvio Viegas, reúne-se com a Companhia de Dança Palácio das Artes e com o ator e humorista Saulo Laranjeira para apresentar o concerto A História do Soldado, de Igor Stravinsky, escrita poucos meses após o fim da Primeira Guerra Mundial e inspirada em um conto russo. Em formato diferenciado, a OSMG se apresentará com os naipes de cordas (violinos e contrabaixos), de sopro (clarinetas, fagotes, trompetes e trombones) e percussão. Já a Cia. de Dança leva ao palco seis bailarinos, que revezam a interpretação dos três personagens principais da história: o Soldado, o Diabo e a Princesa.

06/08, das 20h30 às 22h, na Fundação Clóvis Salgado, av. Afonso Pena, 1537, Centro (Belo Horizonte – MG). R$20. Saiba mais aqui. 

[Cinema] Cineclube Kinopus

O cineclube exibe cinco curtas de ficção produzidos pelos Núcleo de CineDramaturgia Dramátika, idealizado e coordenado pelo cineasta Rodrigo Grota, em 2018: Os tiranos não passeiam, de Guilherme Peraro; Todas as horas do tempo, de Jackeline Seglin; Sem manjedoura, de Renato Forin Jr; Tempos aridos, de Marina Stuchi e Instruções para abertura do segredo, de Rodrigo Grota. Após a sessão haverá um bate-papo com a participação dos realizadores e elenco. 

06/08, às 19h, no Sesi Londrina, rua Dep. Fernando Ferrari, 160 (Londrina – PR). Grátis (retirar ingressos 1h antes). Saiba mais aqui. 

[Exposição] Somos muit+s: experimentos sobre coletividade

A mostra investiga a prática artística como exercício coletivo. Com curadoria de Amanda Arantes, Fernanda Pitta e Jochen Volz, apresenta experiências artísticas pensadas enquanto diálogos, diretos ou indiretos, com a produção de Joseph Beuys, um dos mais importantes e ativos artistas da segunda metade do século 20. Além dele, participam outros sete artistas e coletivos nacionais e internacionais: Hélio Oiticica, Maurício Ianês, Mônica Nador e Jamac, Coletivo Legítima Defesa, Rirkrit Tiravanija, Tania Bruguera e Vivian Caccuri.

10/08 até 28/10, das 10h às 17h30, na Pinacoteca, Praça da Luz, 2 (São Paulo – SP). R$ 10. Saiba mais aqui.

Deixe o seu comentário

Setembro

TV Cult