Tarso de Melo

Poeta e advogado, doutor em Filosofia do Direito pela USP. É um dos coordenadores do ciclo de leituras de poesia Vozes Versos (Tapera Taperá) e do selo Edições Lado Esquerdo. Autor e organizador de diversos livros de poesia, crítica literária e teoria do direito.

Quais são as razões do seu voto? Tarso de Melo

O resultado das urnas não trará soluções mágicas, mas é inevitável que, neste momento, a pergunta “o que fazer?” se reduza à simples “em quem votar?”

O futuro e as eleições Tarso de Melo

E é à esquerda que interessa ressignificar as eleições, para ir além de esperar demais ou nada delas, para ir além de se desesperar demais com elas

Poetas, corpos, percursos: uma aproximação Tarso de Melo

Observar no corpo as marcas do percurso de que o poema participa é uma forma única de entrar nos textos, tomá-los para si ser tomado por eles

URSAL: rir para castigar (nossa) mediocridade Tarso de Melo

As piadas com a URSAL são uma forma de insistir que precisamos ir além do que temos ido em termos de proposição política

Os labirintos da poesia Tarso de Melo

Ensaios de Alberto Pucheu e artigos sobre Annita Costa Malufe pensam os terrorismos que cruzam nossos tempos – e como a poesia se faz com e contra eles

Por que Lula deve continuar candidato mesmo preso Tarso de Melo

Que o principal candidato presidencial esteja preso, condenado em um processo de caráter político, é um gesto que nos faz ver além da eleição

A discriminação como bom negócio eleitoral Tarso de Melo

Por que não surpreende que consigam se destacar nas urnas os candidatos que surfam na onda da discriminação

Lula está solto Tarso de Melo

Quando a luta de Lula está viva, Lula está solto: alguém assim, com tanta força, representando tanta gente, não cabe numa cela

Os pés pelas mãos – e o rebaixamento da pauta política Tarso de Melo

O debate político no Brasil não avança porque um dos times não está em campo pelas mesmas razões que o outro. À direita, só interessa eliminar o adversário

Entrei pelo seu rádio, tomei, cê nem viu: Racionais MC’s no vestibular da Unicamp Tarso de Melo

A escolha do disco ‘Sobrevivendo no inferno’ (1997) como obra obrigatória de uma das provas mais disputadas do país leva a pensar sobre poesia e sobre poder

A greve e o que significa ter direitos hoje Tarso de Melo

O tratamento jurídico dado às greves mais recentes mostra uma tentativa de domesticação da força política dos trabalhadores

O que temos aprendido com tanta pancada? Tarso de Melo

Qualquer esperança de que o país saia dessa crise mais justo passa pelas lições que formos capazes de tirar das ações dos nossos inimigos no poder

Um prédio em chamas no centro da nossa vida Tarso de Melo

A quem interessa que nosso território seja moldável a novos empreendimentos que apagam tudo, inclusive pessoas?

Quando o Judiciário comemora com a torcida, quem foi derrotado? Tarso de Melo

De ‘guardião da Constituição’, o STF transforma-se em uma corte que não pode mais aplicar a Constituição quando desagrade a ‘opinião pública’

A Constituição é importante demais para ser deixada na mão do STF Tarso de Melo

O que temos visto é uma Constituição cada vez mais aprisionada pelos discursos jurídicos distantes do ânimo transformador registrado no texto constitucional

À esquerda: sempre, mais Tarso de Melo

Só entre as ideias de esquerda existe espaço para que ideias de direita (até de extrema direita) também possam ser expostas e debatidas

Setembro

TV Cult