Os bondes da história Carlos Guilherme Mota

Os ideais de 1968 permanecem vivos enquanto houver tamanha opressão da classe burguesa tacanha e do coronelato de gravatas Hermès compradas nos duty free

Dossiê – Perversão

Os perversos não são extra-humanos, mas demasiadamente humanos; definir a perversão é um paradoxo ético.    Christian Ingo Lenz Dunker  A perversão é uma das três grandes estruturas da psicopatologia psicanalítica. Ao lado da psicose e da neurose, ela representa um tipo específico de subjetividade, desejo e fantasia. Comparativamente, seu diagnóstico é mais difícil e … Continue lendo “Dossiê – Perversão”

Fenomenologia e estética Cristiano Perius

Para Merleau-Ponty, a arte possui um estatuto ontológico privilegiado ao dar acesso a uma percepção primordial do mundo

Os estudantes e a condição proletária Ruy Braga

As manifestações de 1968 devem ser compreendidas à luz da universalização e esgotamento do modelo fordista

Nuno Ramos: entre a matéria e a linguagem Ivan Marques 

A arte híbrida e o pensamento sem fronteiras de Nuno Ramos

Entrevista – Frédéric Worms

Considerado o maior especialista na obra de Bergson, Frédéric Worms é coordenador do Centre International d’Étude de la Philosophie Française Contemporaine e professor da École Normale Superieure, em Paris. Atualmente, é responsável pelo relançamento da obra integral de Bergson na França, sob o título Le Choc Bergson. Além da coautoria da biografia de Bergson, Worms … Continue lendo “Entrevista – Frédéric Worms”

Corpo segundo Merleau-Ponty e Lacan Eran Dorfman

As relações tensas entre a fenomenologia e a psicanálise podem fornecer um novo papel para a filosofia? 

1968, quarenta anos depois Elísio Estanque

Refletir sobre o significado de 68 na atualidade é prova de que seu espírito continua vivo

1968: a rebelião estudantil nos Estados Unidos Sean Purdy

A inspiração de 1968 foi sentida até meados de 1970, impulsionando uma contracultura radical da juventude

Merleau-Ponty: a obra fecunda Marilena Chaui

Em ensaio publicado na CULT 123, Marilena Chaui analisa o pensamento e a obra de Merleau-Ponty (1908-1961), que nascia há 110 anos

TV Cult