Uma experiência de perda e indeterminação Welington Andrade

Em O teatro dos mortos, o crítico e historiador Jorge Dubatti expõe as principais linhas de força da filosofia teatral

Hoje ainda é dia de assalto Welington Andrade

Texto de José Vicente ganha montagem moderna que amplia a discussão proposta pelo autor há 50 anos






Um exercício de imaginação raciocinante Welington Andrade

‘Material Bond’, cuja temporada se encerrou no último dia 30/3, constitui uma das realizações teatrais mais relevantes de 2017






Hamlet, sem aura e sem coroa Welington Andrade

Em ‘Hamlet: processo de revelação’, um ator, sozinho em cena, procura reconstruir a narrativa do príncipe da Dinamarca dirigindo-se diretamente ao público






O teatro, um documento do real; o Estado de direito, uma ficção Welington Andrade

O diretor chileno Guillermo Calderón e os seis intérpretes de ‘Mateluna’ corporificam o objetivo mais verdadeiro do teatro político






“Não estar também é uma forma de presença” Welington Andrade

“Branco: o cheiro do lírio e do formol” é uma experiência que converte fantasia em fantasmagoria. Que terrifica o excesso de diz-que-diz das prosas que, cotidianamente, nos são vendidas como verdades






Querido filho pranteado da fortuna e do acaso Welington Andrade

Entre a banalidade do real e a punção do que é vivo, o diretor libanês Rabih Mroué conta a história do protagonista de ‘Tão pouco tempo’, em cartaz na MITsp






Gesta de um valente Welington Andrade

‘O açougueiro’, de Samuel Santos, constitui uma espécie de espetáculo-aboio-solo, entoado para orientar o espectador em relação aos sentidos não-verbais, tangidos pela subjetividade, que este e o atuador, juntos, procuram






Entre a Cila do sublime e a Caríbdis do ridículo Welington Andrade

Em “Sala dos professores”, novo espetáculo da Cia. Elevador de Teatro Panorâmico, três camadas de significação parecem se entrelaçar






Edição do mês

Edições anteriores

Busca de Edições